Ricardo Coutinho condena ‘traição’ de prefeitos e detona: “não faço cambalacho”

Ricardo Coutinho condena ‘traição’ de prefeitos e detona: “não faço cambalacho”

O governador Ricardo Coutinho (PSB) analisou, durante entrevista a imprensa na cidade de Caiçara, localizada na região do Brejo, o atual cenário politico paraibano, movimentado nos últimos dias com as adesões de prefeitos e lideranças aos principais candidatos ao Governo do Estado nas eleições estaduais deste ano.

Ricardo condenou a “traição” de alguns prefeitos e afirmou que jamais fará da política um balcão de negócios. “É o povo que vai se dizer se acha correto este tipo de comportamento, se concorda com esta coisa da política vira um balcão de negócios, ou se prefere a política com ética, com trabalho, com obras, com respeito ao povo. É o povo que vai dizer isto”, ratificou.

O governador disse que o apoio dos prefeitos a sua candidatura é fruto do trabalho de sua gestão e insinuou que as adesões aos seus adversários decorrem de “jogatinas, fechadas na surdina, na calada da noite”.

“Não faço um balcão de negócios, não facho cambalacho. Eu respeito à politica como um grande instrumento de transformação social. Não faço igual a outros na Paraíba, que na surdina, na calada da noite prefeitos desaparecem e quando reaparecem desdizem aquilo que vinham dizendo e mudam de lugar.

“Aqueles que são fracos, às vezes até de caráter, eu não posso fazer nada. Cada um responde por si. O importante é que o povo está vendo tudo isto e no momento certo vai dar o seu veredito”, acrescentou.  
 

MaisPB