Ricardo cobra que PT “bote a cabeça fora” na defesa de Dilma

Ricardo cobra que PT “bote a cabeça fora” na defesa de Dilma

O governador Ricardo Coutinho não engoliu declaração do secretário de Articulação de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio (PT), que, subliminarmente, cobrou o crédito do Governo Federal as “obras estruturantes” do Estado na Capital, citadas pelo socialista na semana passada.

“Eu fico olhando às vezes um debate de algumas figuras carimbadas da política que, primeiro tentam se apropriar do recurso federal, que é público, como se esse grupo na hora que o governo federal precisasse, como está precisando politicamente, como precisou, esse grupo colocasse a cabeça de fora”, ironizou Ricardo Coutinho.

Ricardo fez questão de citar a obra do Trevo das Mangabeiras, erguida com recursos do tesouro estadual.

“As pessoas lembrarão como era aquela rotatória e que acumulava diariamente engarrafamentos de quilômetros nos horários de pico. A obra está se vestindo e está avançando. Só faltam as alças, creio que ainda no mês de agosto seja possível,caso não chova tanto, concluir essa obra, toda ela captada com recursos do Estado”.

Semana passada, Adalberto Fulgêncio lembrou que as “obras estruturantes” da cidade, assim chamadas pelo governador, estão sendo realizadas em convênio com o Governo Federal. Foi uma resposta a afirmativa do socialista, para quem as maiores obras da Capital estão sendo tocadas pelo Governo do Estado.

 

 

 

MaisPB