Ricardo Barbosa reclama de omissão da AL sobre problema do desabastecimento de combustíveis na PB

Ricardo Barbosa reclama de omissão da AL sobre problema do desabastecimento de combustíveis na PB

O deputado estadual, Ricardo Barbosa, comentou em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação que a Assembleia Legislativa deve se reunir para tratar do desabastecimento de combustíveis na Paraíba e da possibilidade da retirada da tancagem do Porto de Cabedelo.

Para Barbosa, o motivo do esvaziamento no plenário hoje que definiria a comissão de recesso, se deveu ao “período de luto oficial”, devido a morte do ex-deputado e ex-presidente da Assembleia, Valdez dos Santos Lima. “Não saiu nenhum comunicado oficial, do meu conhecimento, deste luto, mas talvez tenha sido o motivo da ausência dos deputados”, explicou.

Ricardo explicou que tentou tratar com o presidente da Assembleia Legislativa, Adriano Galdino (PSB), para que seja marcada uma sessão extraordinária com os deputados para tratar do desabastecimento de combustíveis em todo o Estado. “Este assunto carece de posicionamento”, afirmou lembrando que é presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Porto de Cabedelo e da Petrobras.

“Nos reunimos ano passado por volta de novembro e vou propor a Galdino que encontremos uma brecha no regimento interno para convocarmos extraordinariamente a Assembleia para que urgentemente essa casa possa se posicionar em função deste grave problema não é aceitável que a Paraíba vivendo um problema dessa gravidade, a Assembleia fique omissa”, disse.

Para Barbosa, os deputados precisam se reunir a exemplo do Ministério Público nesta terça-feira (5) e do governador Ricardo Coutinho (PSB), que está em reunião para tratar dessa questão.

“A Assembleia precisa se posicionar, ir para a vanguarda desta luta, a população não pode ficar a mercê deste desabastecimento. A Petrobras esteja desativando, e nos parece que é isso, o suprimento de combustível do Porto é por demais grave, o governador tem uma relação muito próxima e parceira com Dilma, temos que solicitar... sugeri ao governador que vá à presidenta, ao presidente da Petrobras, para evitar esse traslado, esse desvio de abastecimento via Porto de Cabedelo para Suape que parece que este é o cerne do problema”, concluiu.

 


Marília Domingues