Ricardo afirma que denúncias sobre retenção de macas são eleitoreiras

Ricardo afirma que denúncias sobre retenção de macas são eleitoreiras

O governador Ricardo Coutinho (PSB), que disputa a reeleição nas eleições estaduais deste ano, afirmou, nesta terça-feira (12), que as últimas denúncias, veiculadas na mídia nacional, de retenção de macas nos hospitais de Trauma de João Pessoa e Campina Grande representa uma tentativa de prejudicar sua gestão.

As declarações do governador foram feitas durante entrevista ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM.

Ricardo afirmou que a disseminação do suposto caos na Saúde é proposital. Ele também cobrou regulação do Samu, que, segundo ele, só leva as vítimas para o Trauma, quando a maioria deveria ser direcionadas para hospitais de menor complexidade.

“Ando de cabeça erguida quanto à Saúde, debato a área com quer que seja. Os problemas da Saúde não são a falta de macas e sim a falta de regulação”, afirmou.

Na noite do último domingo (10), o programa Fantástico, da Rede Globo de televisão, divulgou matéria sobre os serviços de socorro nos hospitais públicos brasileiros. Segundo a matéria, “ambulâncias do Samu novas, com equipes treinadas, passam horas sem socorrer ninguém, por falta de macas”. As macas das ambulâncias estariam sendo improvisadas como leitos hospitalares comuns.

O hospital de Trauma de Campina Grande foi citado na matéria do Fantástico. No final do mês passado, a morte de um jovem paraibano, que faleceu após não conseguir atendimento do Samu, por suposta falta de maca, foi destaque na mídia nacional. Segundo matéria da TV UOL, do Portal Uol, e do SBT, a unidade de socorro foi acionada, mas não chegou a tempo, porque as macas estavam retidas no Hospital de Trauma de João Pessoa.

MaisPB