Reitora Margareth Diniz revela cortes de 75% na UFPB

Reitora Margareth Diniz revela cortes de 75% na UFPB

"As universidade federais são muito fortes", declarou a reitora da UFPB, Margareth Diniz ao comentar a crise econômica que afeta o Brasil e contingenciamento de verbas que Governo Federal anunciou, de 47% das verbas que seriam destinadas para investimentos e de 10% para o custeio das universidades federais. "Foram anunciados cortes na ordem de R$ 10 bilhões na área de Educação, que certamente refletiria em todas as ações no país", justificou a gestora, adiantando que vai promover remanejamento de verbas para garantir continuidade de ações.

Margareth Diniz explicou, por exemplo, que o Programa de Pós-Graduação (Proap) sofreu corte orçamentário de 75% para o custeio o programa, o que representa mais de R$ 1 milhão. "Nossas pós-graduações são referência na pesquisa, na inovação tecnológica e um corte no seu custeio fez uma grande diferença. E, nesse sentido, estamos nos organizando para suprimir esse déficit", adiantou a reitora da UFPB, informando que deve deixar algumas ações para 2016 de forma a garantir 50% desses recursos.

Com relação aos cortes orçamentários nos programas de extensão, Margareth Diniz informou que também foram na ordem de mais de R$ 1 milhão e que, para garantir a verba, retirou também recursos de algumas obras que deveriam ser feitas e repassou para o programa. "No sentido de garantir verbas, vamos à Brasília envidando esforços para buscar outros recursos para além do contingenciamento", finalizou a reitora da UFPB. 

 

 

 

 

Click PB