Reginaldo lamenta traição: ‘Dei tudo a Netinho e ele me fez o mal’

Reginaldo lamenta traição: ‘Dei tudo a Netinho e ele me fez o mal’

O ex-prefeito de Santa Rita, Reginaldo Pereira (PRP), afastado do cargo no final do mês de setembro do ano passado pelo juiz da 5ª Vara Mista da cidade, Gustavo Procópio, apresentou, nesta terça-feira (12), um balanço de suas ações na Prefeitura. Ele também lamentou a ‘traição’ do vice-prefeito Severino Alves (PR), conhecido por Netinho, que assumiu o comando da Prefeitura com o seu afastamento e está no cargo até hoje.

“A Câmara não deveria assumir a denúncia porque não tinha provas. Adversários, historicamente Santa Rita sabe quem são eles, estão dentro da Prefeitura e não me admitem. Se eu acho que existe algum pecado, quem cometeu fui eu. Porque é como um amigo do seu filho, você é quem escolhe. Você quando vai escolher um vice, precisa conhecer a família dele, as amizades dele, a vida dele. Se você me perguntar qual foi o mal que você fez esse rapaz? Eu dei tudo a ele, ele foi chefe do meu gabinete, a pessoa da minha confiança, e ele fez o que fez? Eu entrego a Deus, mas a culpa foi minha. Mas isso faz mal só a ele”, afirmou.

Não atribuindo claramente os nomes dos responsáveis pela sua cassação, o ex-prefeito garantiu que a população de Santa Rita conhece bem todos os nomes e evidenciou que seu erro foi não saber escolher pessoas que estavam ao seu lado na campanha.

Gestão

Com relação a sua gestão, o prefeito afastado ressaltou que entregou vários serviços a população e afirmou que livrou a cidade da ‘herança maldita’ deixada por gestões anteriores.

“Se você olhar a infraestrutura, tapei mais de 10 mil buracos, tirei entulho das ruas, paguei a limpeza urbana. Eu fiz o que ninguém fez, iluminei a cidade toda, mantive o abastecimento de água da zona rural em dia, atualizei o pagamento dos prestadores de serviço. Reformei o prédio da Secretaria da Saúde e mais 18 PSFs, comprei equipamentos e acabei com a fila da morte. Reformei o prédio da Secretaria da Educação e 18 escolas, aumentei em mais de 30% as matrículas nas escolas municipais. Reformei e coloquei em funcionamento todos os CRAS, CREAS e casas de apoio. Passei pelos maiores problemas da Paraíba, e ainda tem gente dizendo que não fiz nada”, comentou.

Conforme Reginaldo, a cidade era um caos antes de ser eleito – Reginaldo Pereira passou 40 anos para ser eleito – destacando que em todas as instâncias possuía deficiências administrativas, assim como débitos públicos.

“Eu encontrei a cidade totalmente destruída e abandonada, com mais de 20 mil buracos, mais de 5 mil entulhos nas ruas, sem  equipamentos, sem coleta de lixo. Mais de 80% das ruas na escuridão, os prédios sucateados, com a pior saúde pública do estado e a educação entre as seis piores do Brasil. A Secretaria do Bem Estar com todos os centros de atividade fechados, todos os equipamentos culturais, esportivos e turísticos em ruínas, todas as demais secretarias sem projeto e atividades em execução. Foi esta a herança maldita que eu recebi. Eu recebi a cidade com R$ 300 mil reais em caixa e devendo mais de R$ 200 milhões”, disse.

 

 

 

 

MaisPB