RC, Cássio e Vital vão a enterro de Campos, com Dilma, Aécio e 10 governadores

RC, Cássio e Vital vão a enterro de Campos, com Dilma, Aécio e 10 governadores

Os resultados dos exames de DNA nos restos mortais das vítimas do acidente aéreo ocorrido em Santos, que vitimou o candidato do PSB à Presidência Eduardo Campos, quatro assessores dele e dois tripulantes, devem estar prontos ainda neste sábado, de acordo com o Instituto Médico-Legal (IML) de São Paulo. A expectativa é que os trabalhos terminem até meio-dia, mas como ainda serão necessários alguns procedimentos burocráticos, os restos mortais só devem ser embarcados para Recife às 18h, num voo da Força Aérea Brasileira (FAB).

A viagem a Recife levará cerca de quatro horas, o que indica que o velório no Palácio Campo das Princesas começará por volta de 23h. De acordo com o governador de Pernambuco, João Lyra Neto, a missa de corpo presente de Eduardo Campos está marcada para 10h de domingo. O enterro será às 17h.

GOVERNADORES VÃO A VELÓRIO

Onze governadores de estado, além da presidente Dilma Rousseff (PT), do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e o candidato à Presidência da República do PSDB Aécio Neves já confirmaram presença no velório de Eduardo Campos. A candidata a vice pelo PSB e provável nova da chapa, Marina Silva,acompanhará a cerimônia. São esperados ainda dezenas de parlamentares e lideranças dos mais diversos partidos.

A cerimônia deve começar no sábado, mas ainda não tem um horário definido. O Governo de Pernambuco divulgou nesta sexta que haverá um cortejo do Palácio Campo das Princesas, onde ocorrerá o velório e a missa campal, até o Cemitério Santo Amaro, na Zona Norte da cidade.

O governador do Rio Luiz Fernando Pezão, candidato à reeleição no estado pelo PMDB, confirmou presença no final da tarde desta sexta. Os governadores Beto Richa (Paraná), Geraldo Alckmin (São Paulo), Renato Casagrande (Espírito Santo), Alberto Pinto Coelho (Minas Gerais), Jaques Wagner (Bahia), Agnelo Queiroz (Distrito Federal), Rosalba Ciarlim (Rio Grande do Norte), Cid Gomes (Ceará) e Tião Viana (Acre) são os outros nomes. Ainda não há confirmação se os populares terão acesso ao caixão.

— A população não terá nenhuma restrição. Não sabemos se poderão entrar no palácio ou passar na frente — disse o secretário de imprensa do governo de Pernambuco, Ivan Maurício.

Desde quinta uma equipe do governo cuida dos tramites para organizar a cerimônia. A ideia inicial era que a população tivesse acesso ao local, mas fosse montada uma área isolada para as autoridades e familiares. Outros sepultamentos não poderão ocorrer no momento em que Campos estiver sendo enterrado.

O cemitério está sendo preparado para a cerimônia desde ontem. Houve um reforço no contingente de funcionários. Cerca de 200 pessoas cuidam da varrição, poda de árvores e pintura. Eduardo Campos será enterrado ao lado do túmulo do avô, Miguel Arraes. O local já atraía visitantes e curiosos desde quinta.

Na frente do Palácio Campo das Princesas, sede do governo estadual, onde ocorrerá o velório, árvores também foram podadas. Na praça em frente, será realizada, a pedido da família, uma missa de corpo presente aberta a toda à população.

Populares também continuam circulando nas proximidades do Palácio. Na entrada principal, flores e arranjos são deixados em sinal de luto. Nesta sexta-feira, um cartaz trazia os seguintes dizeres: “Eduardo, hoje nos sentimos órfãos, você foi o único a proporcionar aos estudantes ‘carentes’ conhecer o mundo com o seu projeto ‘Rumo ao Mundo’. Descanse em paz! Sentiremos saudades”.


 

O Globo