Raimundo Lira diz que o Brasil tem pressa na conclusão do impeachment

Raimundo Lira diz que o Brasil tem pressa na conclusão do impeachment

O senador Raimundo Lira (PMDB-PB) disse que quanto mais rápido for concluído o processo de impeachment, melhor para o país e para as instituições. “É bom para todo mundo, para o País, acabar com essa ansiedade. É bom para o presidente interino que isso seja concluído. Acredito que é bom também para a presidente afastada, qualquer que seja o resultado”, declarou o parlamentar.
 
Ele participou de uma reunião nesta quarta-feira (17) com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e com o presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, para discutir o roteiro do julgamento, que deve começar no dia 25 de agosto. De acordo com o roteiro acertado pelas lideranças partidárias, a presidente afastada Dilma Rousseff deve comparecer ao Senado provavelmente dia de 29 de agosto para se defender no processo de impeachment.
 
Para Raimundo Lira, essa indefinição leva a um desgaste muito grande do País. “Existe a declaração do primeiro ministro da Itália dizendo que tem planos de investir no País. Ele quer trazer uma delegação empresarial ao Brasil, mas só pode fazê-lo quando o impeachment for concluído. Essa indefinição só traz prejuízo para o País”, destacou.
 
Presidente da Comissão Especial de Impeachment, Lira guarda o seu voto sobre o afastamento definitivo de Dilma Rousseff a sete chaves. Mas não esconde a aprovação em relação aos primeiros passos da gestão interina de Michel Temer.
 
“Sou favorável à continuidade do presidente. Na minha avaliação, ele cumpre o mesmo papel histórico que cumpriu o presidente Sarney: redemocratização do País. É um governo de transição. E é um direito constitucional do vice-presidente de substituir o presidente da República. E mais ainda: é praticamente impossível a realização de novas eleições nesse curto período que falta para terminar o mandato”, frisou Lira.

 

 

Click PB