Raimundo Lira confirma realização de Sessão no Senado para debater transposição do Rio São Francisco

Raimundo Lira confirma realização de Sessão no Senado para debater transposição do Rio São Francisco
Após defender na Tribuna a volta da comissão de acompanhamento das obras de transposição do Rio São Francisco, o senador Raimundo Lira (PMDB-PB), confirmou nesta segunda-feira (09), que o Senado realizará nos próximos dias uma sessão temática para debater o projeto apontado como a redenção do Nordeste.

 

Lira que tem se empenhado para ver a obra finalizada, informou que vários senadores já manifestaram interesse em participar da sessão, devido a importância da transposição. Os governadores dos estados que serão beneficiados com as águas do Velho Chico também serão chamados para a sessão

 

Recentemente Raimundo Lira apresentou requerimento de recriação da comissão temporária externa que funcionou no Senado para acompanhar a transposição das águas do Rio São Francisco.

 

Ele explicou que a Paraíba, que já tem dois eixos de acesso ao São Francisco, pleiteia uma terceira entrada para atingir todos os municípios do estado, de modo a evitar que falte água em qualquer época do ano.

— A transposição do Rio são Francisco é o maior programa de segurança hídrica da Região Nordeste. A vida do nordestino nunca mais será a mesma depois que as águas captadas do Rio são Francisco estiverem escoando pelos canais construídos. Daí o justificado entusiasmo de todos os que lutam para que essa obra monumental seja concluída.

 

De acordo com informações colhidas pelo senador paraibano junto ao Ministério da Integração Nacional, as obras físicas do projeto de transposição do São Francisco já apresentam cerca de 60% de execução.

 

O senador lembrou a importância da obra para o semiárido nordestino, pois vai levar água para consumo humano e animal e para ações que vão alavancar o desenvolvimento sócio econômico do Nordeste beneficiando diretamente 390 municípios. Quando estiver pronta, a transposição vai beneficiar mais de 12 milhões de nordestinos espalhados pelos estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará e Pernambuco.

 
 
 

Assessoria