Quase metade da classe C perdeu poder de compra, diz jornal

Quase metade da classe C perdeu poder de compra, diz jornal

O consumo da classe C começa a dar sinais de desaceleração. Segundo um estudo feito pelo Data Popular e a CNC (Confederação Nacional do Comércio), publicado pelo jornal Folha de S. Paulo, hoje 49% dos entrevistados da classe C disseram que não tem o mesmo poder de compra de seis meses atrás.

De acordo com a pesquisa, a inflação e a alta nos juros prejudicaram o poder de compra e aumentaram o endividamento desta parcela da população.

O estudo mostrou que quanto menor a renda, maiores são as dívidas e menores as chances de regularizar as finanças.

Cerca de 55% das famílias com renda de até cinco salários mínimos se dizem endividadas. A média nacional é de 49%.

Os entrevistados disseram ainda que acreditam em um aumento dos preços nos próximos seis meses.

Mesmo assim, a classe C espera que a renda melhore no mesmo período. 

A prévia da inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), de setembro, foi 0,39%. A taxa é superior a 0,14% da prévia de agosto.



 

Exame