Qual o rumo do Democratas nas eleições de 2016

Qual o rumo do Democratas nas eleições de 2016

Já no início deste ano, os partidos começam a se movimentar para procurar as melhores coligações e composições de chapa para as eleições municipais em 2016. O Democratas, de acordo com o presidente do diretório estadual e atualmente secretário de Estado do Governo Efraim Morais, está à espreita da “janela aberta” e vai “ter que aguardar esse processo para fazer uma definição”.

Efraim também enfatizou que “não há nenhuma conversa oficial com nenhuma das legendas”. Internamente, porém, os filiados já escolhem um posicionamento para defender dentre os que podem ser adotados pelo partido. Efraim Morais deixa claro que defende “a tese que devemos nos coligar com o PSB”, mas lembra que a decisão precisa passar pelos demais colegas de partido.

Efraim afirmou que, por enquanto, o partido está mantendo a atenção no processo de coordenação e a conclusão dos diretórios. O partido, que já tem participação em 188 municípios da Paraíba, pretende chegar a todos os 223. Ele calcula que as definições sobre candidaturas para vereadores, prefeitos e vice-prefeitos e composições de chapas “é um processo que será decidido só a partir de março”.

Já o deputado federal Efraim Filho é mais confiante na direção que o partido deve tomar nas eleições de 2016. “A maioria do partido hoje tem a expectativa da manutenção da aliança com o PSB”, destacou, lembrando que na coligação em 2012, o Democratas indicou o vice-prefeito, que foi ele próprio. A candidata a prefeita foi a socialista Estela Bezerra.

Efraim Filho afirmou que não disputaria novamente o cargo de vice-prefeito em João Pessoa. “Cumpri minha missão em 2012. Agora só aceitaria disputar na cabeça pela chapa majoritária”, ressaltou, mas acredita que a hora ainda não chegou, devido ao seu trabalho na Câmara dos Deputados.

Câmara de Vereadores de JP

Em João Pessoa, o partido pretende ampliar o quadro na Câmara de Vereadores, de acordo com Efraim Filho. Ele afirmou que o partido elegeu dois vereadores nas últimas eleições - Bosquinho e Lucas de Brito - e pretende ampliar o número para três ou quatro.

Os dois vereadores do DEM em João Pessoa, inclusive, destoam quanto ao posicionamento na casa. O vereador Bosquinho faz parte da bancada de apoio ao prefeito Luciano Cartaxo, já Lucas de Brito compõe a bancada de oposição. O deputado Efraim Filho vê com naturalidade o posicionamento de seus companheiros de partido. “A posição pessoal deles é respeitada. É questão dele com o eleitor dele, não influencia no partido”, ressaltou.

O vereador Bosquinho, que tem se manifestado favorável à coligação com o prefeito Luciano Cartaxo (PSD) inclusive em seus posicionamentos na Câmara Municipal, não atendeu às ligações da reportagem para falar sobre o assunto.

Já o vereador Lucas de Brito destacou que em 2015 o partido optou pela “manutenção da aliança com o PSB, mas ao mesmo tempo colocou que haveria todo um processo de discussão, de tentativa de valorização partidária nas composições de chapa”. Ele também acredita que o partido tem bons quadros para apontar novamente um candidato a vice-prefeito, caso seja o caso, e lembra inclusive de seu pai, Heitel Santiago, que também havia sido cotado na última eleição.

De acordo com Lucas de Brito, tanto ele quanto Bosquinho estão reivindicando que o diretório municipal de João Pessoa seja presidio por um vereador. “O próprio Bosquinho concordou que eu seria o presidente e haveria um revezamento no cargo” afirmou.

 

 

 

Click PB