Quadrilha interestadual especializada em sequestro é presa no Ceará

Quadrilha interestadual especializada em sequestro é presa no Ceará

A Polícia Civil do Ceará desarticulou uma quadrilha interestadual especializada em sequestros. Segundo as investigações iniciadas depois de denúncias anônimas, os cinco homens se preparavam para sequestrar o gerente de um banco. As prisões foram realizadas no dia 1° de maio e divulgadas na sexta-feira (2). Dois deles, foragidos da Justiça do Pará, foram presos em uma casa de luxo no bairro Sabiaguaba, em Fortaleza. O local, com instalação de isolamento acústico, seria usado como cativeiro.

Os outros três sequestradores, um paulista e dois cearenses, foram presos dentro de um veículo no município de Maracanaú, na Região Metropolitana de Fortaleza. A prisão dos cincos homens foi feita pela Delegacia de Roubos e Furtos, em parceria com a Coordenadoria de Inteligência.

De acordo com a polícia, todos os cinco presos já respondem por extorsão mediante sequestro, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e crimes de homicídio. A quadrilha foi autuada por associação crimonosa, uso de documentação falsa e porte ilegal de arma. 

Sabiaguaba

Segundo a Secretaria de Segurança e Defesa Social do Ceará, os dois paraenses, Francisco Alexandre Pinto de Lima, 36, e Sandro Moreti Alves Marçal, 40, são especialistas em crimes de sequestro e saidinha bancária. Eles foram condenados pela Justiça Criminal do Pará, de onde fugiram com mais vinte presos, a cumprirem pena de 35 anos de prisão por crimes de extorsão mediante sequestro. De acordo com a polícia, a dupla é acusada de, pelo menos, seis sequestros no Estado do Pará.

Maracanaú

O paulista Francisco Eder Pereira da Silva, 31 e os cearenses Marcelo Emídio de Sousa, 32, natural do Cedro, e Leandro Vieira de Oliveira, 33, foram presos na Rua José Monteiro Gondim, no município de Maracanaú. Eles estavam dentro do veículo com placa do estado do Pará. Segundo a polícia, no momento da prisão do trio, um segundo veículo que estaria carregado de armas de fogo e com outros integrantes da quadrilha, conseguiu escapar.

Todos eles já respondem por extorsão mediante sequestro, porte ilegal de arma de fogo, tráfico de drogas e crimes de homicídio. A quadrilha foi autuada por associação criminosa, uso de documentação falsa e porte ilegal de arma de fogo.

Fonte: G1