PT restringe aliança a cinco partidos na Paraíba e abre exceção para o PSB

PT restringe aliança a cinco partidos na Paraíba e abre exceção para o PSB

O Partido dos Trabalhadores na Paraíba só vai fazer alianças nas eleições municipais deste ano com apenas cinco legendas (PDT, PTdoB, PR, PCdoB e Psol) que deliberam nacionalmente votar contrários ao processo de impeachment  da presidente Dilma Rousseff,  aprovado ontem pela Câmara dos Deputado. “A única exceção é com o PSB da Paraíba”, revelou a presidente estadual da PT, Giucélia Figueiredo, que elogiou a participação do governador Ricardo Coutinho no desdobramento do afastamento da presidente.

Para Giucélia, a atitude Ricardo Coutinho foi de altivez, seriedade e ousadia. “O governador contrariou recomendação nacional da executiva do PSB para ficar contra os ‘golpistas’”, destacou.

Ainda de acordo com Giucélia a determinação para que não sejam feitas composições com partidos que não apoiaram Dilma vale para tanto no processo majoritário quanto no proporcional.

Nas eleições municipais de João Pessoa, apesar da ressalva ao PSB da Paraíba, Giucélia lamentou não poder apoiar a candidatura dos socialistas. “Nós já temos posta a candidatura do professor Charliton Machado”, deixando transparecer que o PT deve apoiar o PSB se houver segundo turno.

Giucélia Figueiredo se mostrou otimista apesar da acessibilidade do impeachment de Dilma. “O sentimento da tropa não é de derrota. Perdemos uma batalha, mas não vamos perder a guerra”, garante a petista.

De acordo com Giucélia, a do PT vai às ruas defender a democracia, Dilma e os programas sociais. “A tropa vai às últimas consequências”, garante.

 

 

 

 

Click PB