PT NEM PENSAR: mais um partido anuncia que não apoiará Cartaxo: “Fomos marginalizados!”

PT NEM PENSAR: mais um partido anuncia que não apoiará Cartaxo: “Fomos marginalizados!”
Presidente do PSL paraibano, o deputado estadual Tião Gomes concedeu entrevista exclusiva ao PB Agora nesta segunda, 14, e tomou decisão em relação à posição da legenda nas eleições 2016: não apoiará a reeleição do prefeito Luciano Cartaxo (PT). 
 
Gomes anunciou que seguirá com uma candidatura do PSB, caso não seja viabilizado um vôo solo socialista, decidirá com os filiados da legenda que rumo irá tomar e que não subirá no palanque do PT em qualquer conjuntura.
 
“Se o PSB não tiver candidatura nós iremos discutir quem apoiaremos, menos o PT! Nem pensar!”, disparou o dirigente durante inauguração da nova sede da sigla no Centro da Capital.
 
Ao ser questionado dos motivos de tamanha repulsa ao projeto de Luciano Cartaxo, o deputado de Areia foi enfático: “O PT não construiu isso ao PSL, nós ajudamos a eleger o prefeito, nós tínhamos lá um vereador e nunca ouviram o PSL, sempre fomos marginalizados pelo próprio PT”, alfinetou o deputado mostrando que seguirá o mesmo caminho do DEM que também anunciou impossibilidade de diálogo com a legenda do ex-presidente Lula.
 
Sem papas na língua, Tião justiçou o seu descontentamento: “O PT não precisa do PSL, nós vamos marchar com o PSB”, cutucou, acrescentando que: “Se João Azevedo fosse filiado ao PSL já seria pré-candidato a prefeito de João Pessoa! Vamos esperar pelo PSB”, enfatizou.
 
Por fim Tião Gomes apontou um prognostico do PSL na ocupação de cadeiras na Casa de Napoleão Laureano: “Nós elegemos deputado estadual com 12.100 votos, Doutor Aníbal se elegeu no PSL com 17.000, com 23.000 é o quinto ou sexto suplente por que saiu do PSL, nós elegemos Sergio da Sac com 2.400 votos eu quero ver ele no PT com quantos votos vai se eleger? Nos aqui no PSL vamos eleger vereadores com 2.000 votos e escreva aí: o PSL vai eleger no mínimo cinco vereadores de João Pessoa, pois temos um grupo equilibrado com 50 candidatos de 2.000 votos, isso quer dizer 100 mil votos” encerrou.
 
 
 


PB Agora