PT do B é acusado de falsificar assinaturas para registro de candidaturas-fantasmas na PB

PT do B é acusado de falsificar assinaturas para registro de candidaturas-fantasmas na PB

A produção do Sistema Arapuan recebeu uma denúncia de falsidade ideológica contra o partido PT do B da Paraíba. De acordo com Vamberto Lima, sua esposa, Analice Lima, teve sua assinatura falsificada para ter o nome colocado como deputada estadual do partido. A farsa só foi descoberta quando eles receberam uma notificação do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) solicitando a prestação de contas de campanha.


Vamberto explicou que sua esposa era filiada ao partido desde 2011, onde constava na documentação sua assinatura original, porém outras três assinaturas (falsas) foram utilizadas para preencher a candidatura a deputada estadual. Ele explicou que foi procurado pela assessoria de um deputado do partido, solicitando a regularização da filiação da esposa.


O casal procurou o partido que afirmou que a candidatura foi um erro, mas a esposa corria o risco de ser processada por não prestar contas. No documento, consta que ela tinha R$ 1 milhão disponível para a campanha que não existiu. “Alguém pegou esse dinheiro”, afirmou.

“O PT do B disse que o dinheiro era para o partido, mas foi para algum lugar”, diz.


De acordo com Vamberto, o partido não deixa falar com o deputado envolvido e os assessores afirmam que o documento já está no TRE.


Outra questão levantada foi o fato de a candidatura ter sido indeferida pelo TRE-PB e o partido recorreu no Tribunal Superior Eleitoral para garantir a candidatura.


No TRE, o casal conseguiu a documentação completa de pedido de registro de candidatura e no mesmo momento a mulher, que sofre de pressão alta e diabetes, passou mal e por isso não teve condições de dar entrevista.


Além disso no Tribunal também há um segundo processo de outra pessoa na mesma situação. O TRE se encarregou de encaminhar o caso de Analice para a Polícia Federal que deve pedir o exame da caligrafia para constar se houve ou não fraude.

 
 
 
Paraíba.com.br