PT diz que recebeu doações legais e declaradas à Justiça

PT diz que recebeu doações legais e declaradas à Justiça

O PT, por meio de nota, informou nesta sexta-feira (6) que todas as doações recebidas pelo partido foram legais e declaradas à Justiça eleitoral. 

De acordo com a nota, assinada pelo presidente do partido, Rui Falcão, o partido informa apoiar o prosseguimento das investigações de forma rigorosa e diz se orgulhar de ter os governos que mais combateram a corrupção.

Na lista de investigados na Operação Lava Jato divulgada pelo Supremo Tribunal Federal, constam os nomes de seis petistas: da senadora Gleisi Hoffmann (PR), dos senadores Humberto Costa (PE) e Lindbergh Farias (RJ), dos deputados José Mentor (SP) e Vander Loubet (MS), além do ex-deputado Cândido Vaccarezza (SP).

Confira a nota na íntegra:

Diante dos pedidos de abertura de inquérito encaminhados ao Supremo Tribunal Federal pelo procurador-geral da República, em que nomes de filiados ao Partido dos Trabalhadores são mencionados, o PT tem a informar o seguinte:

1)      Reafirmamos integral apoio ao prosseguimento das investigações que se realizam no âmbito da chamada Operação Lava Jato, de forma completa e rigorosa, sem favorecimentos ou parcialidade, nos marcos do Estado Democrático de Direito.

2)      O partido reafirma ainda sua convicção, manifestada publicamente em seguidas reuniões do Diretório Nacional, de que todos os acusados devem ter direito ao contraditório, à ampla defesa e ao devido processo legal. E, ao final de eventual processo, caso seja comprovada a culpa de qualquer filiado ao PT, serão aplicadas punições previstas no Estatuto.

3)      O PT se orgulha de liderar governos que combatem implacavelmente a corrupção. Foram os governos Lula e Dilma que mais combateram a corrupção, fortalecendo os órgãos de fiscalização e controle e garantindo a independência e a autonomia do Ministério Público e da Polícia Federal;

4)      O PT reitera que todas as doações que recebe são legais e devidamente declaradas à Justiça Eleitoral. 

São Paulo, 6 de março de 2015.

Rui Falcão

 
 


IG