PT diz que atos de Delcídio não têm relação com partido

PT diz que atos de Delcídio não têm relação com partido

O presidente nacional do PT, Ruy Falcão, assinou nota desvinculando o partido da prisão do senador petista Delcídio Amaral, líder do governo da presidente Dilma Rousseff.

Falcão disse que o PT não se julga obrigado a qualquer gesto de solidariedade com o parlamentar, preso sob a acusação de tentar atrapalhar as investigações da operação Lava Jato com negociação para se livrar de citação na delação premiada de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobrás, preso há um ano e meio.

Confira a nota:

O presidente Nacional do PT, perplexo com os fatos que ensejaram a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de ordenar a prisão do Senador Delcídio do Amaral, tem a dizer o seguinte:
1- Nenhuma das tratativas atribuídas ao senador tem qualquer relação com sua atividade partidária, seja como parlamentar ou como simples filiado;
2- Por isso mesmo, o PT não se julga obrigado a qualquer gesto de solidariedade;
3- A presidência do PT convocará, em curto espaço de tempo, reunião da Comissão Executiva Nacional para adotar medidas que a direção partidária julgar cabíveis.
Brasília, 25 de novembro de 2015.
Rui Falcão
Presidente Nacional do PT

 

 

MaisPB