PT da Paraíba programa reunião com secretário Geral do partido e governador Ricardo Coutinho

PT da Paraíba programa reunião com secretário Geral do partido e governador Ricardo Coutinho

O presidente estadual do PT na Paraíba, Charliton Machado, confirmou em entrevista ao Sistema Arapuan de Comunicação, nesta segunda-feira (14), que há a possibilidade de um encontro com o Secretário Geral do Partido, Romênio Pereira, como prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) e o governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB).

De acordo com Charliton, o secretário vem à Paraíba discutir a conjuntura nacional, estadual e municipal e lembrou que entre julho e agosto foram realizadas mais de 10 caravanas regionais “percorrendo cidades da Paraíba, levantando a realidade local em cada um desses municípios, como o PT está organizado, qual a posição do PT nas próximas eleições, condições políticas e alianças que deve estabelecer, seguindo a orientação nacional que define o campo das alianças que o PT prima construir em 2016”, afirmou.

O presidente afirmou que a conjuntura nacional se sobrepõe a qualquer discussão pois o país passa por um momento de muita dificuldade nacional, na economia e política. Sendo necessário um ‘debate profundo de como vamos operar e intervir’.

Machado explicou que o secretário solicitou uma reunião com o PT da Paraíba para esta terça-feira (15), pois já vem visitando todos os estados, mas que ainda não está confirmada a sua presença, já que pode haver uma reunião nacional do partido na mesma data. Ele explicou que o secretário vai querer conversar com o governador, visto que Coutinho é um aliado potencial nesse cenário nacional de crise e tem sido muito leal ao governo de Dilma, além de defender o estado democrático de direito. “Não podemos dispensar qualquer apoio daqueles que no cenário de crise estão próximos de nós”, lembrou além de destacar uma reunião com o Cartaxo para “fazer avaliação política de como a crise tem afetado municípios e fazer um balanço”, disse.

Rompimento – Questionado a respeito da troca de farpas e piadas entre os dois gestores, Charliton destacou que não acredita em rompimento. “E muito cedo para falar sobre essas questões e obviamente um ou outro comentário ganha relevância por pessoas que acreditam que isso aconteça”, apontou.

O presidente destacou ainda que o prefeito tem cumprido seu papel que é trabalhar pela cidade e que o PT quer o apoio do PSB, porém a avaliação só será feita em 2016. “Temos que cuidar da gestão da crise econômica que afeta os municípios”, ressaltou.

 

 

 


Marília Domingues / Fernando Braz