PT articula expulsão de Delcídio Amaral

PT articula expulsão de Delcídio Amaral

A direção do PT deve se reunir na próxima semana para discutir a saída do líder do governo no Senado, Delcídio Amaral (MS), do partido. A proposta defendida por petistas, segundo reportagem de Cristiane Agostine, é que o processo de expulsão seja rápido.

Ontem, o presidente nacional do PT, Rui Falcão, declarou que o partido não deve um gesto de solidariedade ao senador, preso nesta quarta-feira 25 sob a acusação de atrapalhar as investigações da Lava Jato ao agir para evitar a delação premiada de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras.

Em nota, Rui Falcão disse estar “perplexo com os fatos que ensejaram a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de ordenar a prisão” do parlamentar e declarou que “nenhuma das tratativas atribuídas ao senador têm qualquer relação com sua atividade partidária, seja como parlamentar ou como simples filiado”.

 

 

Brasil 247