PSB desdenha de apoio de Nadja a Cássio: ‘O PT não perdeu muita coisa’

PSB desdenha de apoio de Nadja a Cássio: ‘O PT não perdeu muita coisa’

O presidente estadual do PSB e candidato a deputado federal, Edvaldo Rosas, desdenhou, nesta terça-feira (19), do anuncio de apoio da ex-deputada estadual e ex-candidata a governadora pelo PT, a advogada Nadja Palitot (PT), a candidatura do senador Cássio Cunha Lima (PSDB) a governador nas eleições estaduais deste ano.

Segundo Rosas, o apoio de Nadja ao tucano não “vai mudar nada”. Ele também alfinetou a ex-deputada por em menos de uma no de PT já está desrespeitando as decisões partidárias, uma vez que a legenda apoia à candidatura a reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB), inclusive indicando o petista Lucélio Cartaxo para a vaga de senador na chapa majoritária do socialista.

“Passou menos de um ano no PT, o partido não perdeu muito coisa”, declarou.

Nadja

Indagada sobre o que lhe levou a anunciar apoio ao tucano, Nadja disse que tomou essa posição por não concordar com o apoio do seu partido ao governador Ricardo Coutinho (PSB). “Tomei um choque quando soube da aliança, não fui consultada, por isso não aceitei compor com esse governo que não dialoga e se atritou com as categorias”, comentou.

Apesar da declaração, Nadja afirmou que o apoio a Cássio não significa que esteja rompendo com o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT). Ela deixou claro que continua aliada ao prefeito e que votará no seu irmão, Lucélio Cartaxo (PT) para senador.

Nadja acumula divergências políticas com o governador Ricardo Coutinho desde quando deixou o PSB, partido que ajudou a fundar na Paraíba, alegando isolamento partidário depois que costurou a entrada do então candidato a prefeito de João Pessoa na legenda.


MaisPB