Protestos esperam reunir 9 mil pessoas contra Dilma na Capital, Campina e Patos

Protestos esperam reunir 9 mil pessoas contra Dilma na Capital, Campina e Patos

A tarde deste domingo (13) vai ser de manifestações a favor do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Na Paraíba, estão confirmados atos no Busto de Tamandaré, na Orla de João Pessoa, na Praça da Bandeira, em Campina Grande, e no Centro de Patos, no Sertão paraibano. Nas três cidades a expectativa é de que as manifestações tenham a participação de cerca de 9 mil pessoas.

 

De acordo com Alisson Novais, um dos organizadores da manifestação em João Pessoa, a concentração do ato vai ser às 15h. A manifestação não vai ter percurso, ficando, durante toda a tarde no Busto de Tamandaré. No local, os manifestantes vão gritar palavras de ordem e pedir o impeachment da presidente.

Leia mais Notícias no Portal Correio

“Na primeira manifestação do ano passado conseguimos reunir 3 mil pessoas e nossa expectativa é de que mais gente se una ao nosso grito, já que, com as novas informações sobre corrupção no governo, acredito que a sociedade não vá se manter calada”, disse Alisson Novais.

Ato em Campina Grande

Em Campina Grande a concentração para a manifestação vai ser realizada às 15h na Praça da Bandeira.

Segundo Isaac Menezes, um dos organizadores do evento, os manifestantes vão percorrer ruas de Campina Grande para pedir a saída de Dilma da presidência.

“Vamos ter a participação de carros de som. Iremos sair da Praça da Bandeira e seguir pela Irineu Joffily, indo em direção ao monumento de Jackson do Pandeiro [no Açude Velho]. Esperamos que cinco mil pessoas participem da manifestação”, contou Isaac.

Patos também faz manifestação

Em Patos, o ato contra a presidente Dilma Rousseff também vai começar às 15h, com concentração na praça que fica em frente à Escola Monsenhor Manoel Vieira.
De acordo com Pedro Albuquerque, que organiza o ato, são esperadas cerca de mil pessoas durante a manifestação.

“Nós iremos nos reunir na praça e seguir pelo Centro de Patos pedindo o impeachment da presidente. Teremos a participação de carros de som, mas não permitiremos a manifestação de partidos políticos, de bandeiras de partidos ou de pessoas vestidas com camisas de partidos”, contou Pedro.

Leia também: Dois dias antes de protestos, Dilma diz que não renuncia

De acordo com o Correio Online, regras que circulam nas redes sociais informam sobre como os manifestantes devem proceder, em caso de confronto e vandalismo, durante o ato contra a presidente.

O coordenador-geral do Movimento Brasil Livre Paraíba, João Carlos Rufino, disse não conhecer as regras, mas que a manifestação deve acontecer de maneira ordeira e pacífica. 

 

 

 

 

 

Fonte: Portal Correio