Professores da UFCG decidem sobre greve por tempo indeterminado

Professores da UFCG decidem sobre greve por tempo indeterminado

Professores da UFCG realizarão a partir das 9h30 desta quarta-feira, 4, uma assembleia geral da categoria para avaliar o movimento docente nacional e local e decidir se deflagrarão ou não greve por tempo indeterminado ainda este mês. A assembleia no Campus de Campina Grande acontecerá no Auditório do Centro de Humanidades, mas também acontecerão assembleias simultâneas nos campi de Cuité, Sumé e Pombal.

A iniciativa da ADUFCG de avaliar e decidir sobre a deflagração de uma greve segue um indicativo do setor das federais do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN, e que será também avaliado pelas seções sindicais da entidade em todo país.

A decisão de indicar uma proposta de greve para ser avaliada pela categoria foi tomada com base na avaliação dos resultados das assembleias e vários dados de conjuntura, como a suspensão da reunião entre o ANDES-SN e a Secretaria de Educação Superior do Ministério da Educação, no último dia 21/05, devido à dificuldade de agenda do secretário da Sesu/MEC, Paulo Speller. Na reunião se daria continuidade a discussão sobre a reestruturação da carreira dos docentes.

Outro aspecto que contribuiu para a decisão pelo indicativo de greve, foi os vários informes sobre a paralisação e suspensão das atividades em diversos campi por falta total de infraestrutura e condições de trabalho e ensino.

Na pauta da campanha salarial 2014 dos professores estão a reestruturação da carreira, melhores condições de trabalho, a valorização salarial e garantia da autonomia e da democracia universitárias.

A última greve dos professores das universidades federais aconteceu em 2012 e registrou mais de 100 dias de duração e forçou o governo federal, que oferecia 0% de reajuste, a implantar uma proposta de recomposição salarial e uma nova carreira.

da redação como assessoria