Professores da UFCG aprovam indicativo de greve entre os dias 25 e 29 de maio

Professores da UFCG aprovam indicativo de greve entre os dias 25 e 29 de maio

Os professores da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG) aprovaram, durante assembleia geral nesta quinta-feira (07), indicativo de greve com início no período de 25 a 29 de maio. Eles reivindicam um reajuste linear de 27,3%. A assembleia aconteceu de forma simultânea nos campi de Campina Grande, Cuité, Sumé e Pombal. 66 votaram pelo indicativo de greve com data e 53 optaram pelo indicativo sem data.

A categoria também decidiu paralisar suas atividades no próximo dia 14, data mobilização nacional dos servidores federais.

A aprovação do indicativo de greve com data na UFCG será apresentado na próxima reunião no setor das Instituições federais de ensino do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior – ANDES-SN, prevista para os dias 16 e 17, em Brasília. Se nesse fórum a greve for aprovada, uma nova assembleia será realizada pela ADUFCG para definir a decretação da paralisação por tempo indeterminado.

Reivindicações

Além do reajuste linear de 27,3% para todas as categorias do serviço público federal, os docentes das universidades federais também reivindicam, a data base no dia 1º de maio, implantação de uma política salarial permanente com correção das distorções e reposição das perdas salariais, paridade entre ativos e aposentados, direito de negociação coletiva, retirada das Medidas Provisórias 664 e 665 do Congresso

Os professores federais também lutam em defesa do caráter público de educação e a garantia da função social das IFE em prol da classe trabalhadora; reestruturação da carreira para o magistério federal, condições de trabalho, garantia de autonomia, valorização salarial para ativos e aposentados, e a luta contra a reforma da previdência – com a revogação das medidas provisórias 664 e 665.

 

 

 

 

MaisPB