Professores da UEPB descatam greve, mas mantêm campanha salarial

Professores da UEPB descatam greve, mas mantêm campanha salarial

A assembleia geral extraordinária convocada pela ADUEPB foi realizada na manhã desta quarta-feira, 06 de maio, no auditório do curso de Psicologia – Campus I – Bodocongó.

Na ocasião, o indicativo de greve foi retirado da pauta, fixando a discussão em torno da campanha salarial 2015.

A reivindicação de reajuste de 8% deveria ter sido incorporada à folha de pagamento dos docentes desde a data-base da categoria, no mês de janeiro.

Depois de mais de quatro horas de debate entre os docentes da Universidade Estadual da Paraíba, técnicos e representantes dos estudantes, a categoria chegou a um consenso. Ficou determinada a formação de uma mesa técnica composta pela ADUEPB, SINTESPB, Diretório Central dos Estudantes (DCE), representantes de cada um dos oito campi espalhados pelo Estado, além da Reitoria e Governo do Estado.

Outra decisão aprovada em assembleia e encaminhada pela ADUEPB foi a formação de uma comissão de mobilização, composta pela Associação do Docentes, técnicos e estudantes. Uma reunião vai definir o calendário de mobilização, que já começa a partir da próxima semana.

Entre as atividades propostas, estão previstas audiências públicas na Assembleia Legislativa do Estado, assim como nas Câmaras Municipais das oito cidades onde existem campus da UEPB – Campina Grande, João Pessoa, Lagoa Seca, Monteiro, Patos, Guarabira, Araruna e Catolé do Rocha.

Também deve ser realizado nos próximos dias, um ato na Praça dos Três Poderes, em João Pessoa, para exigir do governador o encaminhamento da resolução da reposição das perdas salariais de 8%, enviada para o poder executivo no final do mês de março.

Para o diretor-presidente da ADUEPB, “a assembleia foi positiva, porque a ADUEPB conseguiu construir uma unidade para lutar pelos direitos dos professores, técnicos administrativos e estudantes-” avaliou o professor Jucelino Luna.

 
 
 


Assessoria