Produção de veículos cai 29% em janeiro, segundo levantamento da Anfavea

Produção de veículos cai 29% em janeiro, segundo levantamento da Anfavea

Oficialmente, a campanha para as  Eleições de 2016 deve começar apenas no dia 16 de agosto, porém já existem diversas aspectos já definidos pelos partidos que irão disputar a gestão da Prefeitura Municipal de João Pessoa.

A Reforma Eleitoral de 2015 definiu que os políticos podem se apresentar como pré-candidatos sem que isso se configure como propaganda eleitoral antecipada, desde que não haja o pedido explícito de voto.

Com isso, a capital paraibana já conta com seis políticos dispostos a disputar a PMJP. São eles: o prefeito atual, Luciano Cartaxo (PSD), Charliton Machado (PT), João Azevedo (PSB), Manoel Júnior (PMDB), Tárcio Teixeira (PSOL) e Wilson Filho (PTB). Conheça um pouco de cada um: PCO

Luciano Cartaxo (PSD)

Atual prefeito da PMJP, Luciano Cartaxo deixou o PT e se filiou ao PSD em setembro de 2015 para, segundo ele, proteger a sua administração e atrair novas alianças.

Luciano revelou que os líderes do seu partido, Gilberto Kassab e Rômulo Gouveia , lhe deram total liberdade na hora de formar a sua chapa.

Apesar disso, Cartaxo garantiu que só deve falar de eleições no segundo semestre pois, “tem muita coisa para fazer na cidade. Quem foca na eleição, acaba esquecendo a gestão”.

Charliton Machado (PT)

O presidente estadual do PT, Charliton Machado teve sua candidatura aclamada em janeiro e pretende mostrar quais as melhorias que o partido realizou na cidade durante a gestão de Cartaxo.

“Não vamos deixar de reconhecer os avanços que houve com Cartaxo, mas a maioria das políticas públicas tem a marca de Dilma e Lula”, avaliou.

Sobre alianças, Machado revelou que manteve conversas com o presidente do PC do B na Paraíba, Agamenon Sarinho, e também com o PSOL que “é uma oposição que não é golpista”.

João Azevedo (PSB)

O responsável pela Secretaria Estadual de Recursos Hídricos, Ciência e Tecnologia é a aposta do governador Ricardo Coutinho para a disputa municipal.

Além de Coutinho, o secretário conta com o apoio dos PMDBistas Trocolli Júnior e Gervásio Maia, além do presidente do PSL e deputado estadual, Tião Gomes.

Como plano de governo, Azevedo prometeu “trazer de volta a relação do governo com a população, como era na época que Coutinho era prefeito”.

Manoel Júnior (PMDB)

O deputado recebeu recentemente o presidente nacional do seu partido, Michel Temer, para referendar sua candidatura e unir os PMDBistas no Estado.

A campanha de Manoel deve contar com dois ex-secretários do prefeito Luciano Cartaxo, Marcus Alves (ex-secretário de Comunicação) e Raimundo Nunes (ex-secretário Desenvolvimento e Produção Municipal).

O senador José Maranhão tem se mostrado otimista com a candidatura do deputado e afirmou que “o planejamento é vencer no primeiro turno”.

Tárcio Teixeira (PSOL)

Depois de desmentir a aproximação com o PT, o presidente estadual do PSOL garantiu que o seu partido vai ter candidatura própria na capital paraibana.

“O PT é corresponsável pelo caos hoje estabelecido na Paraíba e em João Pessoa, presidem o país, estão na base do Governador e elegeram o Prefeito”, criticou.

Teixeira informou que ele e Victor Hugo são os pré-candidatos do partido na capital paraibana e buscam o apoio do PCB, PSTU e PCR/UP.

Wilson Filho (PTB)

O deputado federal tem feito duras críticas ao atual gestor da capital paraibana, chegando a dizer, recentemente que “Cartaxo governa a cidade no chute”.

Apesar de ter apenas 26 anos, Wilson garantiu que tem maturidade para governar a cidade, pois trabalha desde os 15 anos e foi eleito deputado federal com apenas 20 anos.

 

Porém, o deputado deve ter um adversário na disputa pela vaga de candidato pelo PTB, o vereador Raoni Mendes que admitiu bater chapa por achar mais democrático.

 

 

 


Yves Feitosa