PRF considera que 12 mil multados por conta de farol em quatro dias é pouco: ‘número desprezível’

PRF considera que 12 mil multados por conta de farol em quatro dias é pouco: ‘número desprezível’

Nesta quarta-feira (13), o assessor de imprensa da Polícia Rodoviária Federal na Paraíba, Eder Rommel, avaliou  como baixo o número de multas aplicadas nos quatro dias de vigor da nova lei que obriga os motoristas a circularem com faróis baixos acessos em rodovias federais foram baixos. De acordo com o agente, se comparado com a frota nacional de veículos, a contagem é irrisória.

“Tivemos, em média, três mil multas por dia no país inteiro. Temos 70 mil km de malha rodoviária e mais de 92 milhões de veículos circulando. Tendo em vista esses dados, isso é um número desprezível”, afirmou.

Na entrevista concedida ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, o assessor contou que a maioria dessas penalizações foi feitas a motoristas que, além de estarem com os faróis apagados, também cometeram outro tipo de infração, como excesso de velocidade, não utilização do cinto de segurança ou ultrapassagem em lugar proibido. De acordo com Eder, não é propósito da PRF autuar os motoristas nesse momento porque há uma necessidade da mudança de comportamento.

“Nós estamos fazendo a fiscalização de rotina, sem olhar necessariamente a questão dos faróis. Se, neste momento, a PRF fosse autuar todo mundo que está trafegando com os faróis desligados, já seriam milhões de multas”, afirmou.

Sobre as reclamações de alguns motoristas de que não houve um prazo para adaptação ou uma campanha educativa prévia, Rommel afirmou que houve um prazo de 45 de divulgação antes de a lei começar a vigorar.

“Já houve um tempo suficiente para que tomassem conhecimento da mudança e o assunto também foi bastante discutido na imprensa. Sabemos que alguns ainda precisam se acostumar, mas isso vai acontecer rapidamente”, disse.

 

 

 


Yves Feitosa/Fernando Braz