Previsão de chuvas fortes nas próximas horas alerta para risco de alagamentos no Sertão

Previsão de chuvas fortes nas próximas horas alerta para risco de alagamentos no Sertão

A previsão de chuvas mais fortes nas próximas horas na região de Patos, no Sertão do estado, a 320 quilômetros de João Pessoa, deve deixar alerta a Defesa Civil do município. A preocupação existe, principalmente por causa do índice histórico de precipitações registrado nos últimos dias na cidade.

A meteorologista da Agência Executiva de Gestão das Águas (Aesa), Marle Bandeira, informou na tarde desta segunda-feira (7) que há previsão de pancadas de chuva isoladas do final da tarde para a noite no Sertão, no Alto Sertão e no Cariri.

Ela explicou que as cidades que estão numa incidência de chuva mais regulares como Patos, que já acumula mais de 600 milímetros, devem ficar alerta porque basta uma quantidade de chuva mais acentuada para registrar alagamentos e possíveis riscos, principalmente às populações próximas a córregos e  rios. "É bom ficar de sobreaviso, principalmente naqueles municípios onde já choveu muito", orientou.

Marle disse que o período chuvoso deste ano no Sertão e Alto Serão, nos meses de março e abril, estão dentro da expectativa de previsão da Aesa. "Alguns municípios já registram até chuvas acima da média", reforçou.

No Cariri, que não registrou índices pluviométricos tão significantes quanto o Sertão, a previsão é de que ocorra melhora nas precipitações a partir deste mês de abril. A revelação foi feita por Marle Bandeira que prevê uma incidência maior de chuvas naquela região até o mês de maio.

"O Cariri, que está menos chuvoso do que o Sertão, mas deve ter uma melhora nos índices de chuvas nos próximos dias que deve permanecer no decorrer do mês de abril e chegar até maio", previu.

Plantão

No município de Patos, a Defesa Civil, informou que está com cinco equipes alerta e a população pode entrar em contado com o órgão através dos telefones 3423 3610 e 8833 9911 durante 24 horas. Se for necessário, a Defesa Civil vai dispor de escolas para transformar em abrigos temporários.

O secretário de Agricultura e presidente da Defesa Civil do município, Sebastião Lima, informou que equipes estiveram durante esse fim de semana nas áreas de risco, fazendo trabalho de conscientização com os moradores.

O secretário disse que 126 famílias já foram retiradas das proximidades do Canal do Frango, área em risco de alagamentos, e estão recebendo aluguel solidário. As famílias desalojadas são do conjunto Zé Mariz e da comunidade do Frango.