Preso grupo suspeito de matar sargento da PM durante assalto

Preso grupo suspeito de matar sargento da PM durante assalto

As Polícias Militar e Civil prenderam três suspeitos de participar da morte do sargento Beclaute Belo Correia, de 45 anos, que aconteceu na manhã desse sábado (6), durante assalto em uma estrada que dá acesso à cidade de Pedras de Fogo, na Paraíba. Eraldo Tomé da Silva Júnior, de 23 anos, Paulo Manoel da Silva, 26 anos, e Willamis Silva Santana, 21, foram presos no fim da tarde. Um adolescente de 17 anos também foi apreendido após ser encontrado com os suspeitos.

De acordo com o comandante da 1ª Companhia Independente da PM, capitão Kelton Pontes, os três maiores já eram suspeitos de praticar vários assaltos na região onde foi cometido o latrocínio (roubo seguido de morte) contra o policial militar. 

“Primeiro conseguimos prender o Eraldo Júnior com um revólver calibre 32, dentro do canavial perto de onde aconteceu o crime e através dele chegamos aos outros dois, que estavam em uma casa juntamente com o adolescente, na comunidade do Buracão, na cidade de Itambé, em Pernambuco. Os três maiores de idade vinham sendo apontados como autores de diversos assaltos nas cidades de Pedras de Fogo e Itambé”, destacou.

Eraldo já tem passagem pela polícia por homicídio. Paulo Manoel e Willamis Silva são suspeitos de atuar no tráfico de drogas da comunidade onde foram presos, no Estado vizinho.

O capitão informou que a moto e a arma levadas do policial no assalto ainda não foram localizadas. “Continuaremos com as buscas na área do canavial, já que eles costumam deixar veículos e objetos roubados escondidos lá para dias depois irem buscar”, detalhou.

Os presos foram levados para a Delegacia de Polícia Civil, em Alhandra.

O crime - Beclaute Belo Correia foi morto quando estava a caminho da Cadeia Pública de Pedras de Fogo, onde trabalhava. Durante o trajeto, em uma estrada vicinal, ele, que estava à paisana (sem farda) foi surpreendido pelos suspeitos que anunciaram o assalto e, de acordo com as primeiras informações, teriam começado a atirar quando descobriram que se tratava de um policial.

O 3º sargento Beclaute tinha 26 anos de serviço, era casado e deixa dois filhos. Ele está sendo velado na Igreja Batista de Caaporã e será sepultado às 16h deste domingo (7), no cemitério da cidade.

 

 

 

Click PB