Preso destrói cela de Delegacia em Queimadas com as próprias mãos

Preso destrói cela de Delegacia em Queimadas com as próprias mãos

Depois de noticiar que uma delegacia foi incendiada na cidade de Soledade e outra arrombada duas vezes em seis meses na cidade de Alagoa Grande, agora chega a inacreditável notícia de uma delegacia destruída por um preso, registre-se, destruída com as próprias mãos neste sábado (11).

Um homem que havia sido detido sob a acusação de embriaguez ao volante e desacato aos policiais, foi recolhido ao xadrez da delegacia na cidade de Queimadas, Agreste paraibano.

As fotos mostram a destruição que um único homem foi capaz de fazer, literalmente com as próprias mãos, destruiu o xadrez onde estava recolhido. O fato só foi contido com a chegada do reforço da cidade de Campina Grande.

O delegado Heriberto Paulino, que responde pela cidade de Boqueirão e Fagundes, e era o delegado plantonista em Queimadas, falou que o preso foi transferido para a cidade de Boqueirão, onde se espera que lá, ele não arranque as grades do recolhimento.

Os três agentes que estavam no momento não tinham como conter o preso sem o emprego da força necessária, sem correr risco, ou colocar a vida do preso em risco.

“Hoje em dia sabe como é, qualquer coisa sobra para a polícia, então tivemos que chamar reforço e quando o reforço chegou o preso já havia arrancado a grade e destruído o local”, disse o delegado.

Agora, o indivíduo está recolhido sob as acusações de embriaguez, desacato e destruição do patrimônio público.

O que está por trás deste caso vai muito mais além do episódio em particular. O fato revela a fragilidade das instalações onde o preso estava recolhido, expondo ao risco não só o homem descontrolado, mas, a própria polícia e por fim a sociedade.

 

 

 

Paraíba Geral