Presidiário executado a tiros em plena via pública na Ilha do Bispo, em João Pessoa

Presidiário executado a tiros em plena via pública na Ilha do Bispo, em João Pessoa
A polícia trabalha com a hipótese de “acerto de contas” para explicar o assassinato do presidiário Edvan Carvalho de Oliveira, 34 anos.

De acordo com a polícia, por volta das 18h30 o presidiário, que residia no município de Bayeux, saiu de casa para passear na comunidade Ilha do Bispo.

Quando caminhava pela Rua do Aratu, Edvan Carvalho foi surpreendido por dois homens de moto que já chegaram atirando. Ele foi atingido com vários disparos e morreu no meio da rua.

Durante as investigações, a polícia tomou conhecimento que Edvan Carvalho era presidiário do regime Semiaberto, e por isso a suspeita é de que o crime tenha sido “acerto de contas”.


Paulo Cosme\Jota Ferreira