Presidente é flagrado deixando casa de Eduardo Cunha em Brasília

Presidente é flagrado deixando casa de Eduardo Cunha em Brasília

O presidente interino da Câmara, deputado Waldir Maranhão (PP-MA), foi visto no início da noite desta sexta-feira (6) em Brasília deixando a residência de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que teve o mandato de deputado suspenso e foi afastado da presidência da Casa por decisão do Supremo Tribunal Federal na quinta-feira.

Maranhão deixou a casa de Cunha no carro oficial da Câmara, acompanhado de comboio, mas não parou para falar com jornalistas. A assessoria de imprensa do presidente interino da Câmara não confirmou a ida de Maranhão à casa de Cunha. De acordo com a assessoria, não havia reunião entre os dois prevista para esta sexta. Os dois se falaram na quinta por telefone, segundo a assessoria.

A longo da tarde desta sexta, também passaram pela casa de Cunha os deputados Rogério Rosso (PSD-DF), André Moura (PSC-SE) e Fabio Garcia (PSB-MT).

Waldir Maranhão não compareceu à Câmara durante todo o dia. Em sua residência, recebeu o secretário-geral da Casa e marcou para terça (10) reunião de líderes para definir a pauta de votações.

Nesta quinta (5), após a notícia de que o ministro Teori Zavascki havia determinado a suspensão do mandato de Cunha, Waldir Maranhão se dirigiu ao gabinete da presidência da Câmara e sentou na cadeira usada até o dia anterior pelo peemedebista.

Aconselhado por outros deputados de que “não pegaria bem” usar o gabinete antes de uma decisão do plenário do Supremo, ele retornou ao gabinete da vice-presidência. Após os 11 ministros do STF decidirem manter o afastamento de Cunha, Maranhão participou de uma reunião com alguns líderes partidários e membros da Mesa Diretora.

 

 

 

G1