Presidente do TRE faz avaliação positiva do resultado das eleições

Presidente do TRE faz avaliação positiva do resultado das eleições

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides, fez uma avaliação muito positiva de todo o processo eleitoral destacando que a Paraíba foi o segundo estado do Nordeste a divulgar em definitivo os dados da totalização dos votos. Ele falou da satisfação com a segurança, transparência e eficiência dos trabalhos relativos às eleições realizadas neste domingo.


“Não houve nenhum incidente grave, apenas ocorrências pontuais que foram resolvidas pelas polícias Militar, Civil e Federal, que trabalharam conjuntamente, o que contribuiu decisivamente para a tranqüilidade do pleito em todo o Estado”, declarou, em agradecimento às forças de segurança que atuaram nos Centros de Comando e Controle instalados em João Pessoa, Campina Grande e Patos.


O presidente agradeceu ainda o empenho de todos os magistrados que atuaram no pleito, membros do Ministério Público, servidores do TRE e pessoas convocadas para trabalhar nas eleições como mesários. “Tivemos 9.979 seções eleitorais preparadas para atender 2.835.882 eleitores paraibanos, então, a logística para que tudo transcorresse dentro da normalidade foi uma verdadeira operação de guerra devido a complexidade e tamanho da estrutura que é montada”, afirmou.

O desembargador Saulo Benevides fez um agradecimento especial à equipe de informática que agiu com presteza e eficiência na solução dos problemas que surgiram com algumas urnas eletrônicas que travaram por incompatibilidade com o software do equipamento de identificação biométrica. Ele lembrou que esse foi um problema ocorrido nacionalmente em urnas compradas para a eleição de 2008, mas que não comprometeu o resultado do pleito.


O presidente do TRE recebeu várias mensagens de felicitações pela eficiência dos trabalhos nas eleições realizadas neste domingo. “Foi uma das eleições historicamente mais tranquilas da Paraíba, com tudo monitorado pelos Centros de Comando.  Foi um dia de muito trabalho, mas tivemos a satisfação de ter a totalização final dos votos em tempo recorde e apesar do incidente com as urnas, a abstenção em João Pessoa foi bem menor que em eleições similares, como a de 2010, o que mostra que as pessoas não deixaram de votar”, informou o presidente.


Segundo as estatísticas do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba nas eleições de 2010 João Pessoa teve 14% de abstenção e nestas de 2014 o percentual foi de apenas 8%, o que mostra que mesmo tendo sido na Capital o maior número de urnas com defeito, o que acabou atrasando a votação, os eleitores não deixaram de exercer o direito ao voto e o problema não interferiu no resultado final.

O desembargador Saulo Benevides disse ainda que está tomando todas as providências junto ao Tribunal Superior Eleitoral para que no segundo turno das eleições o problema técnico que ocorreu esteja absolutamente resolvido. Outra medida que será tomada diz respeito ao aperfeiçoamento da logística de distribuição das urnas de contingência de modo que haja uma descentralização que permita maior rapidez no deslocamento dos equipamentos, caso seja necessário. Por fim, concluiu que tudo será  feito para evitar que os eleitores enfrentem longas filas nas seções eleitorais no dia 26 de outubro