Presidente do Conselho de Combate a Corrupção minimiza ausência de representante do TCE: ‘direito dele’

Presidente do Conselho de Combate a Corrupção minimiza ausência de representante do TCE: ‘direito dele’

Empossado presidente do Conselho Estadual de Transparência e Combate à Corrupção, o advogado Daniel Porfírio, afirmou em entrevista ao programa Rádio Verdade da Arapuan FM, nesta sexta-feira (11)  que o Conselho só acrescenta ao programa de Transparência que já existe no Estado desde 2011 e minimizou a ausência de representantes do Tribunal de Contas do Estado: “É direito dele”.

De acordo com o presidente, o Conselho vista desenvolver políticas e unificar  a prestação de serviços para que o povo venha também ao governo apresentar as reivindicações.

Questionado se o governo cortaria na própria carne, Porfírio apontou que “não tem medo em relação a isso” e que vai apurar. “Todos terão direito à sua defesa”.

Já sobre o TCE não ter enviado nenhum representante, o advogado foi direto: ‘é um direito dele’.

O Conselho é formado por representantes do Poder Executivo entre eles, da Controladoria Geral do Estado, da Procuradoria Geral do Estado, da Ouvidoria Geral do Estado e das secretarias estaduais da Administração e do Planejamento, Orçamento, Gestão e Finanças, além de um representante do Poder Judiciário, do Poder Legislativo e do Ministério Público Estadual. E conta ainda com representantes da sociedade civil organizada. 

O objetivo do conselho é propor soluções para aprimorar a política de transparência da gestão de recursos públicos e de combate à corrupção no âmbito do serviço púbico estadual, bem como atuar como instância de articulação e mobilização da sociedade civil organizada para o combate à corrupção e à impunidade.

 


Marília Domingues / Fernando Braz