Presidente da OAB Paraíba rebate declarações do juiz Aluízio Bezerra, emite Ato de Desagravo e exige respeito

Presidente da OAB Paraíba rebate declarações do juiz Aluízio Bezerra, emite Ato de Desagravo e exige respeito

O Presidente da OAB-PB, advogado Paulo Maia rebateu as declarações do juiz Aluízio Bezerra Filho (TJPB), coordenador da Meta 4 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) na Paraíba, comentou durante entrevista ao Blog do Clilson uma decisão tomada na última semana no Supremo Tribunal Federal (STF), que autorizou a imediata prisão de qualquer réu condenado em segunda instância. Durante a entrevista o magistrado paraibano rebateu críticas da OAB contra a decisão do STF e disparou: “A OAB deveria se preocupar com os réus pobres e não quando se trata apenas do réu rico”.

Paulo Maia lamentou a decisão do STF que autorizou a imediata prisão de qualquer réu condenado em segunda instância. O advogado disse que a OAB defende o que está na Constituição que diz que ninguém  de ser preso sem que o processo seja transitado e  julgado, pois trata-se de um direto humano básico. Para Paulo Maia, a OAB não é a favor da impunidade e morosidade processual. 
Sobre as declarações do juiz Aluízio Bezerras, Paulo Maia falou em Ato de Desagravo em favor dos advogados e entendeu como equivocada a fala do magistrado paraibano.

Paulo Maia repudiou as declarações e classificou com infeliz e equivocada.

 

 

 

Click PB