Presidente da Câmara de Conde nomeia filha como tesoureira; 'cheques do Legislativo são assinados na cozinha da casa', denuncia líder político

Presidente da Câmara de Conde nomeia filha como tesoureira; 'cheques do Legislativo são assinados na cozinha da casa', denuncia líder político

A filha do presidente da Câmara Municipal da cidade do Conde, Danielle Félix de Oliveira tem ocupado o cargo de tesoureira da Casa do Legislativo na cidade, por meio de nomeação comissionada, o que constitui nepotismo.

Além do nepotismo, Danielle teria recebido no dia 03/06/2013, diárias no valor de R$ 1400 para participar do Seminário Brasileiro da Gestão Pública Municipal em Natal entre os dias 4 e 7 de junho de 2013, no exercício da função de vereadora, cargo que ela não ocupa no legislativo. 

Danielle chegou a receber outra diária de R$ 1400 no exercício da função de tesoureira da Câmara referente ao dia 23/01/2014 para participar, de 23 a 26 de janeiro do 42º Simpósio de Agentes Públicos Municipais, também na cidade de Natal. Com seu pai, o vereador Denys Pontes de Oliveira, sendo presidente da Casa, ela não poderia assumir o cargo por se tratar de crime de nepotismo.

O presidente do partido Solidariedade na cidade, Malbatahan Neto, ainda denunciou que o salário da função para a qual Danielle foi chamada, desde a sua nomeação quadruplicou. “Além disso, por ser tesoureira da casa e ser filha do presidente da Câmara, ela estava assinando os cheques do Legislativo. Os cheques eram assinados na cozinha da casa do presidente da Câmara”, declarou Malbatahan.

Tentamos localizar o presidente da Câmara Municipal do Conde e sua filha. A Câmara está em recesso e os dois não foram encontrados até o encerramento desta matéria para comentarem as denúncias.