Presidente da Aesa critica projetos de municipalização da água em CG: ‘Não sei se a prefeitura vai cometer esta loucura’

Presidente da Aesa critica projetos de municipalização da água em CG: ‘Não sei se a prefeitura vai cometer esta loucura’

O diretor presidente da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa), João Fernandes, questionou o projeto de municipalização das águas da cidade de Campina Grande.

“Eu perguntei ao prefeito Romero Rodrigues se ele sabe quanto custa para municipalizar a água da cidade. Se já tem alguma estrutura”, explicou.

Ele duvida que o prefeito Romero Rodrigues queira, realmente, promover esta mudança na gestão. “Não sei se a prefeitura de Campina Grande vai cometer esta loucura de comprar mais esta briga. É um investimento muito alto. Se algo está funcionando o melhor é deixar como está”, declarou.

Ele ainda acredita que haveriam pessoas que estariam tentando estimular o prefeito a tomar esta decisão.

“Não faltam pessoas para estimula-lo a tomar esta decisão. Se ele fizer isso, vai prejudicar a Cagepa? Vai. Muito. Mas é uma responsabilidade muito grande”, declarou.

Ele lembrou o caso da cidade de Sousa, dizendo que não deu certo, e justificou a decisão da municipalização em outros momentos na história da Paraíba. “Era economicamente inviável que a Cagepa assumisse a responsabilidade de levar água a todos os municípios. Hoje a situação é outra”, concluiu.

 
 
 
 


João Thiago