Prefeito acusa adversário de demolir obras em Caaporã

Prefeito acusa adversário de demolir obras em Caaporã

O prefeito da cidade de Caaporã, no litoral sul paraibano, João Batista Soares, acusou, na noite desta quarta-feira (29), um adversário político, identificado como Cristiano Ferreira,  de destruir obras da Unidade Básica de Saúde (UBS) que estava sendo construída com recursos federais na cidade. Para o gestor, o ato se deve a “vingança” e “raiva” do concorrente.

Em entrevista ao programa 60 Minutos, apresentado pelos jornalistas Heron Cid e Anderson Soares, na Rádio Arapuan FM, João Batista explicou que a destruição da UBS aconteceu após o Tribunal de Justiça da Paraíba conceder liminar dando direito ao concorrente de ocupar um terreno onde o equipamento estava sendo  erguido.

João Batista explicou que o terreno em questão faz parte de um loteamento adquirido pela Prefeitura e doado a pessoas carentes. De acordo com ele, no ato da doação, um clausula determinava que  os lotes onde não fossem edificadas residências voltariam ao controle  ao controle da prefeitura. No entanto, seu adversário comprou vários desses lotes sem casas, mas a prefeitura entrou com reintegração de posse e ganhou por duas vezes em primeira instância o direito de retomar o terreno.

No entanto, recorreu ao TJPB e conseguiu  liminar lhe dando direito a área. Após a liminar, ele   destruiu o que tinha sido  erguido da UBS, com previsão para ser entregue  em maio deste ano.

O prefeito promete levar o caso ao Ministério Público Federal e aos órgão competentes por se tratar de um obra tocada com recursos da união.

“A Justiça mandou que déssemos ganho de causa a ele e não destruir o que estava feito”, argumentou.

Caaporã

Roberto Targino – MaisPB