Prefeita Marcília de Diamante pode deixar RC para votar em Vital

Prefeita Marcília de Diamante pode deixar RC para votar em Vital
Já dizia o ditado popular: "Todo mundo sabe que jabuti não sobe em árvore. Se lá está é porque alguém o colocou". Os bastidores da política são realmente um meio cheio de pérolas e aventuras, nem sempre confirmadas mas um tanto quanto revelados. Chega informação da Capital que a cúpula estadual do PMDB foi acionada para salvar o mandato, por alguns meses, da prefeita cassada de Diamante, Marcília Mangueira (PMDB). Todos poderiam achar estranho já que ela deixou o partido, meses atrás, e aderiu para apoiar a reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB).
Pois foi o ex-prefeito Hércules Mangueira (PMDB), que fez Marcília prefeita, quem acionou a cúpula estadual do partido para ajudar na causa. Mas, o amigo pode se estar perguntando como se Hércules e Marcília estavam 'brigados'. Diz a fonte que tudo era combinado. Marcília seguiria com Ricardo para o município receber benefícios do Estado, como de fato aconteceu com a entrega de ambulância, etc. 
Só que no meio do caminho veio a cassação e aí, procurado, Hércules pediu socorro ao ex-governador José Maranhão e ao senador Vitalzinho, candidato ao governo, que recepcionaram ontem o vice-presidente Michel Temer - também presidente nacional da legenda. Por coincidência, Michel veio à Paraíba puxar as rédeas dos prefeitos do partidos que estão aderindo para os adversários (Cássio e Ricardo).
O PMDB, então, acionou sua banca de advogados para salvar, por alguns meses, o mandato da prefeita cassada. É aí que surge outra revelação dos bastidores. Marcília vai deixar o governador Ricardo Coutinho (PSB) e retornar a apoiar, junto com Hércules [que na verdade é quem tem voto em Diamante, pela base de situação], a candidatura do PMDB ao Governo do Estado, hoje liderada pelos senador Vitalzinho.

Fonte: RP