Preço do petróleo despenca para o nível mais baixo em 12 anos

Preço do petróleo despenca para o nível mais baixo em 12 anos

O que deveria ser uma notícia para se comemorar com rojão acabou trazendo ainda mais ansiedade aos mercados. O preço do petróleo despencou na segunda-feira (11) para o nível mais baixo em 12 anos.

A baixa do preço, na interpretação de alguns, significa que a economia global está andando mais devagar do que se pensava. Um velho dilema de quem projeta as coisas em economia: os mercados estão interpretando corretamente o que vai acontecer? Eles têm motivo para o pessimismo?

O prêmio Nobel de Economia Paul Samuelson tinha uma frase que ficou famosa: "O mercado previu nove das últimas cinco recessões". A frase está no artigo do ex-secretário do Tesouro americano Larry Summers no Financial Times onde ele faz a ressalva de que, assim mesmo, às vezes o mercado acerta.

A forte queda nas bolsas e no preço do petróleo, diz Summers, pode ser sinal de que a economia global está em risco. Existe o perigo de um choque do petróleo. Já vimos choques causados pela alta do preço. este seria o primeiro choque do petróleo em queda livre.

Além do barril beirando os 30 dólares, a outra manchete do dia foi a previsão de um analista do banco morgan stanley de que o barril pode chegar em breve a 20 dólares caso o dólar continue subindo e a moeda chinesa continue se desvalorizando.

O barril a 20 dólares levaria à recessão não só os países produtores de petróleo, mas todo o setor de energia, e teria um efeito de contágio, acreditam alguns economistas.

A sabedoria convencional é a de que preços de petróleo baixo satisfazem consumidores, que ajudam a economia a crescer.

Até aqui a queda no preço foi ótima para o consumidor. Com a gasolina muito mais barata, cada família americana economizou centenas de dólares em 2015. Em alguns estados americanos o litro da gasolina está chegando perto de um real, isso mesmo, um real por litro de gasolina. Mas essa promoção só é válida em países onde está em vigor o livre mercado.

 

 

 

G1