Praias tailandesas de Khao Lak estão lotadas de turistas 10 anos após tsunami

Praias tailandesas de Khao Lak estão lotadas de turistas 10 anos após tsunami

As praias de Khao Lak estão lotadas de turistas sorridentes nesta quinta-feira, véspera do décimo aniversário do tsunami que deixou mais de três mil mortos só neste turístico cantinho do oeste da Tailândia.

Os turistas relaxam nas redes e estendem suas toalhas sobre a reluzente areia branca com a felicidade de quem desfruta simplesmente de férias neste paraíso tropical do Sudeste Asiático.

Um dia muito parecido com o de milhares de viajantes em 26 de dezembro de 2004 nesse mesmo lugar, antes da chegada de gigantescas ondas originadas por um terremoto na Indonésia que arrasaram, até transformar em uma paisagem lunar, a costa oeste de seis províncias tailandesas, entre elas Phang Nga, onde está Khao Lak.

O tsunami deixou 5.400 mortos e 2.800 desaparecidos na Tailândia, um número relativamente pequeno se comparado ao total de 230 mil vítimas do terremoto que atingiu 15 países banhados pelo oceano Índico. Ao contrário de outros lugares, os estrangeiros foram uma grande parte das vítimas na Tailândia.

"Quase 70% dos mortos em Khao Lak foram pessoas de origem caucasiana, por isso houve tanta exposição midiática", lembrou Apichat Wonroen, gerente de um resort de luxo.

Dez anos depois, os luxuosos complexos turísticos e as pitorescas cabanas de bambu voltaram a Khao Lak. Restaurantes de comida ocidental, salas de massagem tailandesa com vista para o mar, pequenos supermercados, casas de câmbio e outros estabelecimentos se misturam novamente nas ruas adjacentes à praia principal.


 

180 Graus