Posse de deputados trará renovação de 43,5% à Câmara Federal

Posse de deputados trará renovação de 43,5% à Câmara Federal

Dos 513 deputados que vão atuar nos próximos quatro anos, 198 deles vão exercer o ofício pela primeira vez. A eles, somam-se outros 25 que não participaram da legislatura anterior, mas já tiveram mandato em algum momento e retornam à Casa, correspondendo a uma renovação de 43,5% da Câmara.

Até a cerimônia de posse, em fevereiro, os novos parlamentares terão um tempo para conhecer o funcionamento da Câmara, antes do início da legislatura — que é o período de quatro anos de exercício parlamentar. Para isso, “Espaços de ambientação” estão disponíveis na Câmara durante o mês de janeiro até metade de fevereiro, com todos os serviços reunidos em um só lugar. Palestras, além de um encontro entre todos os novos parlamentares, também fazem parte da preparação dos novatos da Casa.

Deputado pela primeira vez, Lúcio Mosquini (PMDB-RO) conta que passou pela Câmara após o período eleitoral e já conheceu alguns setores. Ele considera necessário que os deputados estejam bem informados para atuar.

“O parlamentar tem que estar pronto para discutir. Não tem que ser ignorante a ponto de achar que você já sabe ou que você tenha uma posição pré-estabelecida antes de conhecer a matéria. O importante é que nós estejamos ouvindo as nossas bases, ouvindo quem realmente conhece aquela matéria proposta para depois se posicionar. Não importa o que é governo ou o que é oposição”.

Com 27 anos, o deputado eleito Marcelo Aro (PHS-MG) já foi vereador no Estado. Ele diz que tem boas expectativas para a legislatura e menciona a função do Congresso Nacional de fiscalizar os poderes Judiciário e Executivo. Para o mandato, Marcelo Aro afirma que o partido busca ter uma postura independente da posição em relação ao governo e mais comprometimento com os interesses da sociedade.

“Nós entendemos que os projetos que venham do Executivo e que sejam positivos para o Brasil devam ser votados. Por aqueles que gostam do governo, do Executivo, ou não. E aqueles projetos que são ruins devem ser votados de maneira contrária. Então, eu sempre estarei ao lado do povo brasileiro. Não terei aqui uma votação cega de sim aos projetos do Executivo. E obviamente também não votarei ‘não’ a todos os projetos do Executivo”.

Os 223 novos deputados iniciam o exercício legislativo após a cerimônia de posse, junto aos outros deputados, em primeiro de fevereiro, um domingo, no Plenário Ulysses Guimarães. No mesmo dia, também será realizada a eleição da Mesa Diretora da Câmara.

 

 

 

 

Agência Câmara