Por demonstrar simpatia pela candidatura de Hugo Motta, vice Temer é isolado

Por demonstrar simpatia pela candidatura de Hugo Motta, vice Temer é isolado

A presidente Dilma Rousseff reservou ao vice-presidente Michel Temer o pão que o diabo amassou, excluindo-o das reuniões mais relevantes do governo e até de colegiados como a coordenação política, nos quais tem acesso em razão do cargo que ocupa ou da condição de presidente nacional do PMDB. Dilma mudou de atitude em relação a Michel desde a carta em que ele, na prática, rompeu com o governo.

Irritou particularmente o Palácio do Planalto a simpatia de Michel Temer pela candidatura de Hugo Motta (PB) à Liderança do PMDB.

Em sua mais recente conversa com Dilma, Michel Temer divergiu da insistência na recriação da CPMF, avisando que isso não passará.

Temer foi excluído até do "Dia D" contra o mosquito. Jaques Wagner (Casa Civil) só o avisou por telefone em cima da hora, de propósito.

Ignorado pelo Planalto, Temer aproveita para fazer campanha no PMDB. Retomou as viagens da "caravana da unidade"

 

 

 

Diário do Poder