Polícias apreendem mais de 460 armas de fogo em Campina Grande no 1º semestre

Polícias apreendem mais de 460 armas de fogo em Campina Grande no 1º semestre

As Polícias Militar e Civil da Paraíba apreenderam 463 armas de fogo na região de Campina Grande no 1º semestre deste ano. As ações têm como foco a redução de crimes contra a vida e contra o patrimônio na 2ª Região Integrada de Segurança Pública, que abrange 107 municípios paraibanos.

Segundo o Núcleo de Análise Criminal e Estatística (Nace) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), os revólveres, as pistolas e outros tipos de armas de fogo apreendidos na Reisp e recebidos pela unidade do Instituto de Polícia Científica em Campina Grande para exame de balística forense, representam 31% das unidades apreendidas em todo o Estado nesse período (1.464).

O superintendente da Polícia Civil na 2ª Reisp, delegado Marcos Paulo Vilela, afirma que em Campina Grande as delegacias que mais apreendem armas são as de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) e Crimes contra o Patrimônio (Roubos e Furtos). “A maioria das armas apreendidas são decorrentes de investigações que resultam em mandados de busca e apreensão e prisão. Além de Campina Grande, as cidades de Monteiro e Guarabira, pertencentes a Região Integrada, são as que têm também grande número de revólveres, pistolas, entre outros, retirados de circulação por conta do trabalho desenvolvido pelos Grupos Táticos Especiais (GTE)”, explicou o delegado.

O coronel Lívio Delgado, comandante da 10ª Área Integrada de Segurança Pública (Aisp), que tem como sede Campina Grande, ressaltou que a Polícia Militar tem investido em ações constantes do Plano Operacional desenvolvido pela Seds, a exemplo da Operação Cidade Segura. “Diariamente todas as guarnições realizam abordagens. Também temos ações específicas da Rotam e da Força Tática, que têm surtido efeito no que se refere à apreensão de armas no município de Campina Grande”, explicou o comandante.

 

Secom PB