Polícia prende suspeito a carro-forte em CG e recupera R$ 500 mil

Polícia prende suspeito a carro-forte em CG e recupera R$ 500 mil

A Polícia Militar prendeu em flagrante, nesta sexta-feira (29), um dos suspeitos de ter roubado um carro-forte no momento em que o veículo chegava para abastecer a agência do banco do Bradesco da Avenida Canal, no centro da cidade de Campina Grande. O acusado se identificou como José Silvânio Teixeira Castro, de 23 anos, mas a identidade dele ainda será investigada, já que o suspeito estava sem nenhuma documentação.

Com ele, os policiais do 2º Batalhão recuperaram um malote com R$ 500 mil reais e ainda apreenderam uma pistola calibre 380. O suspeito foi interceptado em um carro, na Avenida Manoel Tavares. O veículo tinha sido tomado por assalto e ele estava levando como refém o proprietário, de 52 anos.

De acordo com o sargento José Bruno, o suspeito foi preso durante a perseguição realizada pela Força Tática e viatura do Comando do 2º Batalhão. “Cercamos o carro que ele vinha com a vítima e o suspeito resolveu se entregar. Ele teria fugido a pé com o malote e tomado este carro por assalto, em outra esquina”, disse.

Ainda segundo o sargento, o restante do bando fugiu em um veículo Toyota Corolla branco, que foi roubado há alguns dias, na cidade de Timbaúba, no Estado de Pernambuco. O veículo foi encontrado abandonado próximo à Avenida Manoel Tavares. “O bando teria seguido em um carro preto, provavelmente pela mesma via que dá acesso à saída da cidade”, completou.

O assalto ocorreu por volta das 9h. Conforme contaram os vigilantes da agência, parte do bando estava próximo aos caixas eletrônicos e renderam os funcionários com o malote de dinheiro no momento em que eles chegaram à porta de entrada, onde foram cercados, tomando deles duas espingardas. Houve troca de tiros entre um terceiro funcionário do carro-forte e os bandidos. Próximo à agência, a PM localizou também uma ambulância que tinha sido roubada e estaria com o bando.

Todo dinheiro recuperado, o preso e a arma apreendida na ação foram entregues na Delegacia de Roubos e Furtos da Polícia Civil, em Campina Grande.

 

 

 

MaisPB