Polícia prende empresários por fraudes na contração e instalação de Internet e TV a Cabo

Polícia prende empresários por fraudes na contração e instalação de Internet e TV a Cabo

A polícia prendeu na manhã desta quinta-feira (30) três pessoas suspeitas de fraude na contratação para instalação de serviços de telefonia/internet me TV a cabo.

Amanda de Sousa Alves da Silva, 25 anos, Renato Ferreira Alves da Silva, 26, e João Bruno, 32, sócios proprietários da empresa VipNet usavam terceiros (sem autorização) para instalar internet na residência de pessoas, cujos nomes tinham restrição no comércio. A VipNet ainda usava o número de seu próprio telefone para concluir as negociações e atingir a meta estabelecida pela empresa de telefonia. 

Os suspeitos foram autuados em flagrante pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica e associação criminosa e permanecerão na carceragem da Central de Polícia, aguardando apresentação à audiência de custódia.

Agentes da Delegacia de Defraudações e Falsificações da Capital chegaram aos suspeitos após investigar diversas ocorrências registradas por vítimas surpreendidas ao descobrirem que estavam com restrições no comércio, em virtude de contratações de serviços de telefonia que não reconheciam ter feito.

Na VipNet, foram apreendidos centenas de contratos feitos pela empresa, além de computadores e outros equipamentos eletrônicos que confirmam todo o teor da conduta criminosa investigada.
 
A DDF disse que as investigações vão  continuar a fim de descobrir se há outras pessoas envolvidas ou beneficiadas com a conduta criminosa, representando ainda pela anulação de todos os contratos fraudulentos e pelo bloqueio e retirada do site www.catta.com.br, empresa que mantinha vínculo com a VipNet. A polícia ainda tenta identificar os responsáveis pela manutenção do endereço eletrônico, que responderão criminalmente pela divulgação das informações pessoais de pelo menos 200 milhões de pessoas, de todo o país.

 

 

 

 

 

 

Click PB