Polícia Federal conclui Operação Lava Jato e indicia 46 pessoas

Polícia Federal conclui Operação Lava Jato e indicia 46 pessoas

 A Polícia Federal afirmou, no final da noite desta terça-feira, que apresentou o relatório final dos quatro inquéritos que compõem a Operação Lava Jato e indiciou quatro doleiros e outras 42 pessoas. Entre os indiciados está o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa.

“A elaboração dos relatórios neste momento decorre do término do prazo legal de conclusão diante da existência de indiciados presos. Cada inquérito policial investigou a atuação de uma dessas quatro organizações criminosas, que eram lideradas por doleiros”, afirmou a PF através de seu perfil no Twitter. “Esses grupos, embora fossem independentes entre si, possuíam negócios em comum relacionados à lavagem de dinheiro”, complementou a polícia.

Segundo a PF, as 46 pessoas foram indiciadas pelos crimes de formação de organização criminosa, falsidade ideológica, lavagem de dinheiro, evasão de divisas, falsa identidade em contrato de câmbio e também por operar instituição de câmbio sem autorização. Dois doleiros também foram indiciados por financiamento ao tráfico de drogas diante de indícios da ligação deles com traficantes.

De acordo com o balanço da PF, na operação, foram cumpridos 105 mandados de busca e apreensão, 19 de prisão preventiva, 12 de prisão temporária e 27 conduções coercitivas. A Justiça Federal autorizou o sequestro de três hotéis e seis residências de alto padrão. Também foram apreendidos 25 veículos com valores superiores a R$ 100 mil cada.

A PF afirmou também que aproximadamente R$ 6 milhões foram apreendidos em espécie, além de centenas de joias e várias obras de arte, que serão destinadas esta semana ao Museu Oscar Niemeyer para custódia.

Atualmente, 15 pessoas permanecem presas, 14 delas em Curitiba e uma em São Paulo. Há duas pessoas foragidas. A PF afirmou que pode apresentar complementos aos relatórios finais a partir do estudo do material aprendido ainda não analisado.


Terra