Polícia elucida homicídio e apreende arsenal em São Bento

Polícia elucida homicídio e apreende arsenal em São Bento

A Polícia Civil da Paraíba realizou, nesta quinta-feira (2), a ‘Operação Rede de Aço’, que resultou na prisão de três pessoas e na apreensão de armas de fogo e munições na cidade de São Bento, Sertão do Estado. A ação foi executada por investigadores dos Grupos Táticos Especiais (GTE) do próprio município e de Pombal, Catolé do Rocha e Sousa, que após cumprimento de mandados de busca e apreensão e mandados de prisão temporária prenderam Cícero Leite da Silva, 33 anos, Michel de Araújo Pereira, 30 anos, e o empresário Ricardo Pereira do Nascimento, 39 anos. Todos são suspeitos da prática de homicídio.

De acordo com a titular da 18ª Delegacia Seccional de Catolé do Rocha, delegada Patrícia Forny, as investigações começaram a partir de um homicídio na cidade de São Bento, no dia 12 de abril deste ano, e que teve como vítima José Rodrigo, conhecido como Bambam. “Ele foi executado com quatro tiros na cabeça, no lixão da cidade, nas imediações da Indústria Vieira Aços, de propriedade de Ricardo Pereira do Nascimento”, explicou.

Ainda segundo a autoridade policial, Cícero e Michel, naturais de São Bento, são apontados como executores do crime e funcionários da empresa. “A vítima trabalhava para o empresário como carregador ou ‘cabeceiro’ e furtou uma quantia em dinheiro, cheques e um aparelho celular durante uma entrega. O fato foi registrado na delegacia, o procedimento policial instaurado, mas as medidas legais não satisfizeram Ricardo. Em decorrência do delito, ele tramou sua vingança e coube aos seus dois funcionários e homens de confiança executá-la. Acreditamos, inclusive, que ele forneceu as armas”, revelou Forny.

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão domiciliar na casa de Ricardo e na empresa, a Polícia Civil encontrou um revólver calibre 38, marca Taurus, especial; uma pistola calibre 380, com quatro carregadores; uma pistola imbel .40 com quatro carregadores; uma escopeta calibre 12; sessenta e duas  munições de 380; dez munições 38; quinze munições .40 e cinquenta munições calibre 12, além de um kit de manutenção e limpeza de armas.

“Essa ação faz parte de um trabalho qualificado de investigação policial voltada para o enfrentamento aos crimes de homicídio no Sertão do Estado. Há a integração de todo o efetivo policial nesse sentido, assim como para a redução dos crimes patrimoniais e circulação de armas de fogo, que põem em risco a segurança da população”, frisou a delegada Patrícia Forny.

 

 

 

MaisPB