Polícia desarticula quadrilha e apreende motos, armas e drogas no Sertão do Estado

Polícia desarticula quadrilha e apreende motos, armas e drogas no Sertão do Estado

Ações de enfrentamento ao crime organizado no Sertão do Estado resultaram em várias prisões e apreensão de drogas esta semana, sobretudo na região coordenada pela 19ª Delegacia Seccional Polícia Civil na cidade de Sousa, a cerca de 440 quilômetros de João Pessoa.

Dentre as apreensões, os policiais do Grupo Tático Especial (GTE) de Sousa encontraram 170 pedras de crack e 35 “trouxas” de maconha escondidas em imagens religiosas. Ainda houve no decorrer da semana a prisão de oito pessoas e desarticulação de quadrilha de roubo de motos, além de apreensão de armas. 

Na segunda-feira (22), as ações de enfrentamento ao tráfico resultaram na prisão de três pessoas e apreensão de maconha, crack e vários objetos roubados. O Grupo Tático Especial (GTE) desarticulou dois pontos de comercialização de drogas em menos de 12 horas.

Segundo o delegado Carlos Seabra, no momento da abordagem, duas pessoas que estavam na frente da casa foram encaminhadas para a delegacia juntamente com a droga. “Momentos depois o homem identificado como Gilvan Ferreira, 28 anos, se apresentou como proprietário do entorpecente. Ele foi preso e autuado em flagrante. As outras duas pessoas foram ouvidas e liberadas”, explicou a autoridade policial.

Ainda na noite do mesmo dia, outro ponto de venda de drogas foi desarticulado pelo GTE da 19ª Delegacia Seccional, no conjunto Povo de Deus. Dois homens foram presos próximo a um estabelecimento comercial e em uma busca realizada no local ainda foram encontrados objetos de procedentes de roubos e mais drogas.

Com Raudines Pedro de Sousa, 48 anos, e Romário Alves Santos, 26 anos, foram encontrados aproximadamente dois quilos de maconha, 900g de crack, além de R$ 2 mil em espécie, celulares e uma câmera fotográfica.

Mais prisões -  Na terça-feira (23), ações desenvolvidas pela Polícia Civil da Paraíba no Sertão resultaram na prisão de José Fabrício Gonzaga de Sousa, 26, conhecido como ‘Mancha’. Ele é suspeito de latrocínio no estado do Piauí e foi localizado por equipes do Grupo Tático Especial (GTE), em cumprimento de mandado de prisão preventiva expedido pela Comarca de Cristalândia (PI). O crime teve como vítima José Vicente Nogueira de Oliveira, que era irmão de um policial, no dia 24 de dezembro do ano passado.

De acordo com o delegado Carlos Seabra, que coordenou o trabalho, houve uma articulação entre as Polícias Civis do Nordeste para a prisão. “Depois do crime, José Fabrício fugiu para Bahia e houve a informação de que ele estaria em Irecê, contudo ele fugiu novamente e foi visto em Tenente Ananias, no Rio Grande do Norte, e seguiu para Lastro, já na Paraíba.

Quadrilha desarticulada - As ações continuaram na quinta-feira (25) quando o Grupo Tático Especial (GTE), sob a coordenação do delegado Carlos Seabra, conseguiu apreender armas, motos e um foragido da Justiça pelo crime de latrocínio.

Segundo a autoridade policial, os agentes efetuaram uma busca em uma residência localizada na cidade de São José da Lagoa Tapada, pertencente a um popular de prenome Diego, que ao perceber a presença dos policiais conseguiu fugir, mas no local foram encontradas quatro motos, sendo duas parcialmente desmanchadas, uma espingarda soca-soca e um rifle de fabricação caseira.

Ainda nesta operação, os agentes chegaram ao Sítio Extrema, zona rural de São José da Lagoa Tapada, onde outro suspeito de receptação reside e foi encontrada mais uma moto, uma espingarda calibre 36 e uma garrucha, além de prender Francinaldo Luiz Lopes de 47 anos, já que existia um mandado de prisão em seu desfavor pelo crime de latrocínio praticado na cidade de Boa Ventura/PB no ano de 1993.

 

 

 

 

Secom-PB