Polícia desarticula quadrilha de estelionatários em Campina Grande

Polícia desarticula quadrilha de estelionatários em Campina Grande

A Polícia Civil da Paraíba, por meio da Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de Campina Grande, desencadeou, na manhã desta segunda-feira (14), a Operação Check Out, que resultou na prisão de quatro pessoas envolvidas em negociações ilegais com veículos e imóveis. Foram presos: Emerson Laurentino de Araújo, de 26 anos; Heronides Mendes Leite Filho, de 31 anos; Tiago Vicente Barros, de 27 anos e Joice Micaele Veras da Silva, de 20 anos.

De acordo com a delegada titular da especializada, Suelane Guimarães, o grupo vinha sendo investigado há cerca de dois meses, após a DDF receber várias denúncias. “Recebemos informações de que algumas pessoas procuravam locadoras de veículos e, após o aluguel, negociavam o carro, ficavam com o dinheiro e fugiam. Quando as locadoras davam por falta, usavam o rastreador e recuperavam o veículo e a vítima que teria adquirido o automóvel ficava no prejuízo. Levantamos dados da atuação dos criminosos e demos entrada em cinco pedidos de mandado de prisão preventiva e ainda de oito de busca e apreensão, que conseguimos cumprir nesta segunda-feira”, informou a autoridade policial.

Participaram da operação 40 policiais. “A investigação policial teve como objetivo desarticular uma organização criminosa, formada por estelionatários, falsificadores de documentos públicos, estes que se utilizavam da conduta de comerciar carros locados a terceiros e também na compra/venda de imóveis de terceiros como fossem seus, com falsificação de documentos públicos, selos cartorários, cheques fraudados, veículos clonados, dentre outras fraudes apuradas. Os crimes em apuração são: estelionato, formação de quadrilha, falsidade documental de selo público e documento público, falsidade ideológica, receptação e ameaça. É bom lembrar que ainda existe um envolvido foragido, é o Iuri Pontes de Carvalho, de 22 anos”, afirmou a delegada, acrescentando que muitos documentos falsificados foram apreendidos, inclusive de Cartórios de Cabedelo.

Check Out - A operação recebeu o nome de Check Out, que é a palavra em inglês que remete ao ato de sair, fechar uma conta ou dar baixa em algum tipo de processo. “Em primeiro lugar, era necessária uma ação da Polícia Civil, no sentido de conter o ciclo criminoso dos envolvidos, para que eles saíssem de circulação, e num segundo momento porque alguns dos envolvidos nos delitos, segundo informações, pretendiam deixar a cidade de Campina Grande e fugir para fora do país, com o intuito de deixar de responder pelas diversas fraudes cometidas”, finalizou a delegada.

 

 

 

Secom-PB