Polícia Civil prende 33 pessoas acusadas de homicídio em Campina Grande neste ano

Polícia Civil prende 33 pessoas acusadas de homicídio em Campina Grande neste ano

A Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídio) em Campina Grande prendeu, desde o início do ano, 33 pessoas acusadas de autoria ou participação em assassinatos na cidade, o que significa uma média aproximada de uma prisão a cada três dias, efetuada apenas pelos policiais daquela delegacia especializada.

 

O superintendente de Polícia Civil na cidade, delegado Marcos Paulo Vilela dos Anjos, avalia que esse desempenho é muito significativo, principalmente quando comparado à média nacional de elucidações de homicídios, que não chega a 8% dos casos. O percentual alcançado pela Delegacia de Campina Grande é de 65%.

 

“São 115 dias do ano e 33 prisões realizadas. Isso mostra que a delegacia está muito ativa. É bom que se diga que o crime de homicídio é um dos mais difíceis de se investigar”, disse Marcos Paulo, durante a apresentação de mais seis pessoas detidas na última sexta-feira (25), resultado da Operação Capturas.

 

A ação policial prendeu acusados de assassinatos nos bairros do Mutirão e Glória. Um suspeito de participação numa tentativa de homicídio no bairro da Conceição também foi preso na operação. “Todos esses crimes aconteceram já neste ano. Ou seja, foram elucidados em menos de quatro meses, o que mostra o compromisso da nossa instituição na investigação”, acrescentou Marcos Paulo.

 

Secom-PB